Pelo preço de um XBOX One você pode levar mais num PS4!

Ok… O XBOX One custa US$ 499,00 e vem com o Kinect 2.0 – isso vocês já estão cansados de saber. Se você fizer a pre-compra de um, em território europeu, você leva, nesse mesmo preço, FIFA 2014.

Ou seja… “de grátis” um dos jogos que mais vendem no território europeu. Putz golpe inteligente Microsoft!

Agora  Sony vem dar o troco! Com seu bundle de lançamento para o PS4!

PS4_Bundle-610x473

 

O Bundle acima, já confirmado para a Europa e os EUA vem com um PS4 preto de 500 Gb, Kilzone: Shadow Fall, dois dualshock 4 e o PS Eye 2.0 (o “Kinect” do PS4) pelos mesmos US$ 499,00.

Microsoft… your move please!

Halo 4 vai ter uma edição jogo do ano!

A Microsoft ri na sua cara, comprador da edição especial de lançamento de Halo 4, e não só distribuiu todas as classes especiais para todo mundo que comprou o jogo dentro da primeira quinzena, mas, agora, vai lançar uma edição ainda mais especial que a sua.

Halo4_GOTY_Xbox360_LHS_Boxshot_CMYK_JPG_jpgcopy

A caixa vai sair por US$ 49,99 e vai conter TODOS os DLCs, todas as classes de personagem e mais uma roupa especial exclusiva de Avatar com o Master Chief como ele aparece no trailer de Halo 5.

Isso é 10 dólares mais barato do que eu paguei na minha edição simples e mais de 30 dólares mais barato do que a edição de colecionador lançada inicialmente. Way to go Microsoft. Way to go!

 

 

Jogando: Teenage Mutant Ninja Turtles – Out of the Shadows

Eu amo tartarugas ninjas! Em todas as suas encarnações! Desde a clássica…

a renovada, de 2004…

até a da Nicklodeon atual!

E TMNT me rendeu alguns dos melhores jogos de videogame da minha vida, do inesquecível Turtles of Time ao TMNT Arcade game, com beat-en-ups fantásticos que mudaram a história dos games. E todos os trailers de Out of the shadows, o novo jogo das tartarugas, mostravam o que devia ser um jogo imensamente legal.

Que pena que eu estava errado! Muito muito muito errado!

Eu gostaria de terminar esse review por aqui e ir chorar em um canto depois. Eu gostaria de poder dar uma de Ackbar aqui e dizer “Corra! É uma armadilha!”. Mas eu não posso. Eu tenho que alertar vocês. Eu tenho.

Primeiro! Olhem essa imagem

tmnt-out-of-the-shadows

O

Que

Diabos

Aconteceu

com

as

Tartarugas?

O que é essa aberração? Elas estão muito… estranhas! Humanoides! Com uma movimentação estranha, com uma captação de movimento humana demais e que simplesmente não condiz com o peso de um réptil com um casco gigante. Eu até aceitaria essa primeira falha se o resto do departamento gráfico não fosse horrível, horrendo, asqueroso. A animação é esquisita, quebrada e cheia de falhas, com movimento surgindo do nada e golpes atingindo pontos do inimigo distantes da onde os membros estão. A câmera funciona completamente contra você e, por vezes, gira sem controle. Os inimigos vem em onda de fora da tela e te atacam em posições que você não consegue ver ou se defender. o cenário é cheio de paredes invisíveis, não tem qualquer indicação visual de o que fazer ou para onde ir e é cheio de áreas vazias onde nada acontece até o momento onde você, arbitrariamente, inicia uma sequência de inimigos clonados que não tem um pingo de personalidade ou carisma. E se não bastasse tudo isso o game é recheado de bugs, os mais diversos, desde tartarugas presas no chão ao pular de um nível para outro a tartarugas presas em objetos do cenário, que andam sem mover as pernas ou que lutam com inimigos que resolvem, de repente, desenvolver a habilidade de andar no ar!

E o som! Que fantástico! Uma coleção de metal atroz que lembra mais uma luta entre senhoras idosas, em uma cozinha, usando os itens da culinária do século XVIII do que sons que deveriam encantar ou entreter. E as vozes das tartarugas soam como um grupo de crianças se fazendo passar por adolescentes. E os sons dos inimigos são irritantes, repetitivos e terrivelmente mal construídos.

O controle é terrível… terrível. Ele leva segundos para processar seus comandos, tem uma zona morte horrível, botões e golpes que só entram quando querem e saltos duplos que só servem para você morrer pulando sobre buracos ou de um trem para outro. O sistema de golpes e de batalha tenta parecer competente mas não consegue segurar a fachada por mais do que alguns segundos enquanto você tenta, sem sucesso, soltar qualquer um dos golpes especiais das tartarugas – vá por mim… você vai falhar miseravelmente.

E tudo isso sem falar na agonizante inteligência artificial. Ela é grotesca. Boa sorte em conseguir outras pessoas que tenham comprado esse jogo para jogar com eles, porque sozinho é a porra de uma batalha de atrito – seus irmão tartarugas se jogam nos inimigos, não conseguem sair quando cercadas e tomam piaba sem controle, caindo e fazendo com que você gaste preciosos “pedaços de pizza” (que são os recuperadores de energia) para trazê-los de volta. E boa sorte se resolver não fazê-lo, porque ondas e mais ondas de inimigos vão cercar você, atacando de todos os ângulos possíveis, muitos de fora da tela, tornando a missão de terminar aquele trecho do jogo ainda mais terrível. E prepare-se também para os inimigos que atacam sem a menor preocupação com próprio bem estar, inimigos que surgem do nada ou ficam invisíveis (devido a bugs do jogo) e sessões que só podem ser transpostas com duas tartarugas trabalhando em uníssono, que, apesar dos seus comandos martelados diversas vezes, não ocorrem porque a tartaruga controlada pelo console simplesmente se recusa a te ouvir.

 

tmnt01

TMNT: Out of the Shadows é um ultraje. Uma vergonha. Uma xexelenta tentativa mal feita de trazer a série para um novo público que, realmente, não precisa dela dessa forma. É  quase tão vergonhoso quanto a ideia original de Michael Bay de transformar as tartarugas em alienígenas. Se você valoriza suas tartarugas, e sua infância, continue na combinação Turtles in time (do SNES) + a série nova da NickLodeon. Acredite em mim… você vai ser muito mais feliz.

Game Champz Arena 2013 – Nós estivemos lá!!!

Sábado, 31 de Agosto de 2013, no colégio Santana em São Paulo, foi realizado o Game Champs 2013. E eu e o Junião estávamos lá, representando o Streetfighter.com.br – e é claro que eu não iá deixar o Mini de fora!

Organizado pelo pessoal do GameChampz o evento estava cheio, mas não lotado (com banheiros limpos e sem filas monstruosas para comer ou participar de nada), super organizado e realmente convidativo, gostoso mesmo.

Logo que você chegava passava por uma área com doces com temática gamer e anime, todos deliciosos, por uma versão tamanho gigante de um set de angry birds (onde você podia arremessar pássaros de pelúcia contra porcos de pelúcia e derrubá-los), por um stand da SAGA (Conheça o trabalho deles aqui – provavelmente uma das melhores escolhas de design e criação de videogames do país) e por um Stand de SideQuest (um RPG indie desenvolvido abertamente na internet em que o personagem só se move para os lados… daí o nome side quest). Caminhando um pouco mais você se deparava com a área de alimentação e com piso principal da escola, onde os cosplayers começavam a se aglomerar.

E fomos surpreendidos por Bison e seu quase clone lutando até a morte!

SAM_1253

SAM_1236

Eles são parte de um grupo que faz Cosplay a alguns anos, o cappela cosplayers, e tem um panache por Street Fighter, Comics e jogos Capcom em geral. E, embora dois membros do grupo estivessem vestidos como o sedutor Ezio Auditore…

SAM_1242SAM_1239

… e o melhor Lanterna Verde de todos, John Steward, acabamos apaixonados pela qualidade do modelo de Cosplay que eles usam.

SAM_1245

E mais Cammy e Bison

SAM_1246 SAM_1248 SAM_1250

SAM_1248

Aliás. Já que tocamos no tópico Cosplay, viramos e demos de cara com a matadora de Zumbis máxima da Capcom, Jill Valentine, que estava na fila do restaurante como uma amiga inusitada, Lara “Tomb Raider”Croft.

SAM_1231

SAM_1233SAM_1232

Passamos pelo corredor principal do evento, que dava para a sala de imprensa (bem organizada e com Wi Fi… pena que meu computador de 17,3 polegadas e pesa 8,5 Kg… então não dava para levar e postar de lá! E o do Junião não é muito mais leve não! ) e parecíamos crianças enlouquecidas em uma festa de doces. Arcades… dezenas deles… em Free Play.

Eu morri e fui para o céu e me deram uma chance de voltar como gamer!!!!

SAM_1254

SAM_1256

As máquinas eram tão legais que nem mesmo Jason e Chucky, o boneco assassino, resistiram a jogatina. Com o Baraka ali, esperando a vez dele.

SAM_1287

Eles vazaram correndo quando a Kitana chegou, afinal ninguém que levar uma lequada na cara.

SAM_1286

Mas conseguimos alcançar Baraka e Chucky e conseguir uma foto exclusiva!

SAM_1260

E conseguimos até uma foto da ilusiva e super difícil de encontrar, raríssima, “Mortal Kombat vs Mario” – LOL

SAM_1259

O segundo e terceiro andar da escola estavam tomados pelas salas com a NParty (uma sala de Nintendo onde estava rolando o campeonato Pokemon, um mini campeonato de Smash Bros Brawl e muito, mas muito mesmo Mario Kart 7)…

SAM_1262

SAM_1263

… a PsParty (com um PS3 – que ninguém podia chegar porque estava atualizando) e um monte de gente jogando PSP – e 3 Vitas), uma sala para o Card Game Contágio, que estava bombando e não conseguimos entrar, uma sala para o campeonato de Gran Turismo 6…

SAM_1264

SAM_1265

… uma para Fifa 13, uma para PES 2013 (bem cheias) e uma para Mortal Kombat.

SAM_1278

E duas salas para todos dominar. Duas salas com o coração Capcom batendo forte. Duas salas mega animadas. Onde estavam rolando os soberbos  Super Street Fighter 4 Arcade Edition e Ultimate Marvel vs Capcom 3. Infelizmente houve um problema com o projetor da sala de UMvsC3 e o campeonato teve que rolar em uma tv Led de 32…

SAM_1266

SAM_1267

O que não diminuiu o ímpeto nem a fúria da Galera. E descobrimos mais dois Cosplayers lá. Um fantástico casal, bem inesperado, formado por Poison e Stryder Hyriu.

SAM_1281

SAM_1285SAM_1282

SAM_1280

E na sala de SSF4AE o campeonato rolou furioso, com mais dois membros do grupo Cappela Cosplayers participando – Guy e Yun…

SAM_1277SAM_1276

… que resolveram descobrir quem era o mais ágil no tapa…

SAM_1274

… enquanto o campeonato continuava soltando faísca lá dentro. Terminando em uma sensacional luta de Adon vs Crimson Viper, com a vitória de Crimson Viper – sendo utilizada por Chu Chu, egamer profissional.

SAM_1270

A LUTA (com todas as letras maiúsculas) entre Xitão e Chu Chu, na final, foi de sentar para ver e os dois mereciam o troféu.

SAM_1291

Veja a final aqui!

Depois disso teve uma fantástica palestra com o professor Willians Monteiro, da Fatec de São Carlos, sobre desenvolvimento de jogos, que abriu para um papo com todo o pessoal que estava ali sobre o futuro da profissão e do video game, como um todo no país.

O evento terminava com uma balada gamer e uma apresentação de Cosplay, que, infelizmente, não pudemos ficar para assistir, por questões de transporte e horário. Mas saímos, muito muito felizes de lá. O evento foi excelente, muito bem organizado, sem dificuldade de encontrar ou estacionar e com facilidade para usar toda a estrutura do colégio. As salas de competição estavam ferrenhas, o pessoal estava bem e foi uma tarde gostosa e bem animada. Realmente… nota 10 para a organização.

logo_gamechampz_arena_final_menor

E que venha o GameChampz 2014 – O Street Fighter Web Site Brasil vai estar lá!!!