As cinco coisas mais insanas já conquistadas com auxílio de Video Games

Eu gosto de videogames. Algumas pessoas vão até dizer que eu gosto de videogames até demais. Mas nem de perto eu gosto de videogame o suficiente para chegar ao nível desses cinco mestres – esses cinco seres quase celestiais que mostram que capacidade nem sempre significa inteligência.

Ou prudência.

===============================================================================================

Aviso de humor – Aviso de humor – Aviso de humor – Aviso de humor – Aviso de humor – Aviso de humor – Aviso de humor

===============================================================================================

Pode ser que, em alguns pontos deste texto, eu tenha, acidentalmente, feito humor utilizando de comparações sexistas baseadas em estereótipos imbecis. Eles estão no texto única e exclusivamente com a função humorística e não devem ser levados a sério. Logo, se por acaso, você acredita que mulheres merecem estupros ou que uma raça de seres humanos é melhor que a outra, faça um favor a todos nós e faça uma chupeta numa espingarda calibre 12. A humanidade agradece.

===============================================================================================

Aviso de humor – Aviso de humor – Aviso de humor – Aviso de humor – Aviso de humor – Aviso de humor – Aviso de humor

===============================================================================================

5 – Os cinco personagens de mais alto nível de World of Warcraft pertencem ao mesmo jogador

World of Warcraft, ou WOW, para os intímos que jogavam de cueca cobertos por resto de comida as duas da manhã, foi desenhado, por Satã, para ser um jogo eterno. Existem 1797 conquistas (achievements) no jogo e cada uma delas pode levar horas, semanas ou mesmo meses para serem obtidas. Leva tanto, mas tanto tempo para obtê-las, que passar das 1000 conquistas significa que seu corpo já trocou seu orgãos sexuais atrofiados por coisas mais úteis, como bexigas extras e um reto maior, de forma que você não tenha que parar de jogar para se aliviar. De fato, na China, onde reside a maior população mundial de jogadores de WOW, o nome do game, em Mandarim, pode ser traduzido como “O Noble e diveltido plano do govelno vermelho para estelilizar os jovens estúpidos”.

Então. Um jogador, não chinês e nem mesmo oriental, conseguiu 1954 conquistas (157 a mais que o máximo) e o fez com cinco personagens diferentes, Ataxius, Ataxas, Ataxus, Ataxxus e Ataxa. Todos em classes diferentes mas com um set de conquistas idênticas devido a um sistema absurdo de entrega computacional chamado multiboxing. Para quem tem, e usa, seus órgãos reprodutores e, portanto, não faz a menor ideia do que é multiboxing, eu explico: é um sistema que interliga diversos computadores para que o jogo entenda que, de um mesmo ponto de controle, você corresponde a cinco pessoas diferentes. Mas ou menos como eu fazia antes da minha cirurgia de redução de estomago, quando eu tentava convencer o Pizza Hut que eu era um pequeno time de futebol de salão faminto.

Quanto tempo isso levou?

Se você ou alguém que você ama tem três mamilos extras, você já sabe como é difícil brincar com 5 coisas diferentes quando se tem apenas duas mãos. Simultaneamente jogar com cinco personagens em WOW transforma o que já não é uma brincadeira relaxante em um emprego de período integral imensamente estressante. Um erro simples de botões pode fazer seu paladino se masturbar violentamente enquanto dança ao invés de soltar um crusader strike(se você não sabe o que é um cruzader strike, sua vida é melhor que a minha).

186562

Meu ponto é: Multiboxing não é exatamente um time saver. Mesmo que você esteja movendo cinco espadas ao mesmo tempo, ainda vai levar anos para conseguir todos as conquistas em WOW. Você precisa pesquisar onde um sem número de monstros e criaturas raras vão aparecer, ir até lá naquele dia e caça-los. Você tem que pescar, deixando seu personagem lá imóvel e pescando, por mais de 500 horas. Você tem que coordenar centenas de seções de jogos com outros 23 seres humanos para matar chefões complicados ou completar Catacumbas. E, acredite em mim, World of Warcraft não é um lugar onde você vai melhorar ou treinar suas habilidades de comunicação. Se comunicar com jogadores médios de MMO é como tentar falar libras através de um buraco na parede de um mictório público: As pessoas no outro lado vão estar confusas, bravas e vieram aqui só para terem algo para colocar na boca.

Logo, se você é o senhor todo poderoso dos 5 personagens mais poderosos de um jogo com milhões de jogadores isso significa anos de trabalho. É como alguém dizer que vai, sozinho e sem ferramentas, construir uma réplica do Titanic. Usando palitos de dente. E cuspe. Embora eu não seja um especialista em construção náutica, ou WOW, eu acredito que, no tempo que ele levou para conquistar 105.000 pontos de achievements em WOW esse mesmo individuo podia ter aprendido Islandês e conquistado a Islândia escavando por dentro de seus fiordes ou invocando antigos espíritos Vikings.

Porque conquistas a Islândia tem mais ou menos a mesma importância mundial de ser o melhor jogador de WOW do mundo. 5 vezes.

4 – O criador de Sim City 3000 que criou a cidade perfeita

Sim City 3000 é um jogo relaxante sobre construir sua própria metrópole. Você constrói o que bem entender, como quiser e sem inimigos a não ser seu povo, e ocasionalmente Godzilla. De fato, a parte mais difícil de Sim City 3000 é convencer seus pais, ou o pessoal do seguro desemprego, que você está procurando um emprego. Alguém, no entanto, venceu o jogo – venceu o Sistema. Um estudante de arquitetura chamado Vicente Ocasla fez isso:

Ele posicionou os blocos da cidade em losangos eliminando o  espaço entre os prédios e diminuindo muito a necessidade caminhadas ou do uso de estações de metro. Aí ele aumentou imensamente o investimento em serviços policiais para manter essa massa xexelenta e mal educada, que basicamente vivia numa mega favela, sob controle e seguiu acrescentando processos para manter a massa sob controle, numa metodologia que deixaria George Orwell orgulhoso “Meus cidadão foram emburrecidos, tem péssima saúde, horríveis condições de trabalho e recebem exatamente a quantidade necessária de força policial e propaganda para que o sistema dure por milhares de anos. Aliás… já vem durando a 5000 anos no jogo. Eu os aprisionei no tempo e no espaço.”, completou o estudante.

Eu não tenho muito certeza se ele realmente ama videogames ou se realmente odeia seu atual terapeuta.

Quanto tempo isso levou?

Como vocês podem imaginar rescrever todas as leis do urbanismo não é algo que a maior parte das pessoas faz antes do café da manha. Ou por acidente. Eu gosto de matemática mas a quantidade dela que foi usada aqui, ao longo dos 18 meses (JESUSMARIAJOSÉ) que ele desenhou seus planos em papel quadriculado ANTES DE COMEÇAR A LEVAR ISSO PARA O GAME, vai muito além do que eu sou capaz de entender. Acumuladamente o projeto levou mais de dois anos para ser concluído. É fácil, e talvez até divertido, apontar o dedo para Ocasla e dizer que foi perda de tempo, visto que ele gastou dois anos da vida dele para descobrir como enfiar mais pessoas, em condições de vida deploráveis, no mesmo espaço que antes caberiam duas máquinas de café e um esfregão, mas eu já estive em faculdades de gestão por tempo o suficiente para que esse projeto seja uma vitória acadêmica.

3 – Estudantes do MIT jogando, mal e porcamente, Tetris em um prédio

Não importa quão intenso e imenso seja o esforço necessários para conquistá-los, não há como fugir de uma realidade meio chata: Recordes de videogame são meio insossos. Por exemplo, o jogo mais rapidamente completado na história dos recordes de internet pertence a um game de detetive de SEGA Genesis/Mega Drive em que o jogador imediatamente acusou o Coronel Mostarda de matar com a faca no Hall E ACERTOU. Ou seja, foi mais uma aplicação de uma matriz matemática de derivação de possibilidades limitadas (também chamado, em linguagem de leigo, de PUTA CHUTE DE SORTE SEU FILHODAPUTA) do que uma demonstração real de habilidade.  E eu descobri, para o meu terror, que quando se está gravando recordes de maratonas de jogos de videogame, você pode tirar até 17% do tempo registrado para descansar! Isso não é uma maratona! É, no máximo, uma caminhada meio acentuada.

Ainda assim, um grupo de estudantes do MIT tentaram entrar para o livro dos recordes fazendo isso…

Nós vivemos num mundo muito estranho quando se descobre que transformar um prédio de 21 andares em um jogo de Tetris gigante não foi exatamente original . No entanto a coisa fica ainda mais estranha somada a imensa combinação de terrível habilidade ao jogar com a pior sorte possível no tipo de peças caindo, que criaram o pior, e maior, jogo de Tetris da história da humanidade. Eu tenho certeza que os programadores sadisticamente desenharam o game para que o jogador recebesse a pior peça possível em cada dado momento. Não ajuda em nada que o jogador em questão tenha a mesma noção e habilidade organizacional de um vala mortuária somaliana a céu aberto.

Como o Kid Bengala tentando entrar dentro de uma camisinha, este jogo de Tetris de 21 andares acabou por se tornar um imensidão de frustração prestes a se tornar uma imensa dor anal: Quando o jogador acabou, lembrando que ele faz parte de um time de pessoas inteligentes o suficiente para entrar na mais renomada escola de engenharia do mundo, inteligentes o suficiente para transformar a porra de um prédio em um jogo de Tetris, o desgraçado NÃO TINHA LIMPADO UMA ÚNICA LINHA. Nem uma. Eu tenho certeza que se eu cobrir um Game Boy em placenta e dar para um gato tentar comer ele vai conseguir completar pelo menos uma linha.

Quanto tempo isso levou?

Preparar o prédio deve ter levado semanas de trabalho combinado de diversos campos (elétrica, eletrônica, programação, etc…). Assistir ao vídeo de um adulto não conseguindo completar uma única linha de Tetris não importa o quanto ele tente, parece, no entanto, levar bem mais tempo.

186974

2 – A casa do horror de Skyrim

Digam o que quiserem sobre os Bugs: Skyrim é o jogo perfeito para Psicanalise. O jogo permite fazer o que você quiser e sejamos honestos, principalmente depois das expansões: Isso provavelmente significa um Animal Crossing “de macho” onde você mantém sua fazenda, entrega cartas, cuida das suas plantações e do seu guarda roupa, etc… Não precisa ficar chateado, não é sua culpa. Para a maior parte das pessoas, RPG de mundo aberto tem o mesmo efeito de estrogênio sintético.

Me pegue como exemplo: Durante boa parte da minha adolescência, se eu tivesse um game que me permitisse remover as roupas de todas as lindas e formosas heroínas, e deixá-las combatendo dragões nuas ou seminuas eu provavelmente não teria conquistado muita coisa. Ou saído da casa dos meus pais.

Aí eu vi esse vídeo. E eu entendi que meu sonho de um jogo formado por lindas mulheres aventureiras semi nuas não era NADA. NADA! Perto das loucuras de algumas pessoas…

Essa maluca “decorou” sua casa com pedaços, e principalmente cabeças, de dúzias e dúzias de mulheres. Isso é realmente maluco. Maluco no nível de dentista que fala coisas no seu ouvido quando você está dormindo. Maluco no nível de pessoas que comem batata frita com sorvete. Maluco no nível de quem põe Ket Chup na Pizza. Jogadores de Skyrim tem a rara oportunidade de viver suas mais insanas fantasias e essa menina… bom… é.

Sempre temos que pensar no lado bom, no entanto. Pense que ela poderia estar fazendo isso na vida real. Ou jogando Shaq Fu.

Quanto tempo isso levou?

Skyrim tem um sistema de física que permite que jogadores levantem e rodem objetos em 3D. Por mais que isso possa parecer legal, no fundo, o próprio jogo não entende muito bem como os objetos se relacionam um com o outro em 3D, o que resulta neles chacoalharem imensamente ou explodirem randomicamente em diversas direções. Fazer um objeto ficar numa estante, paradinho, na posição que você quer, enquanto mantém diversos outros objetos na estante, também parados, na posição que você quer é como um grupo de pessoas com mal de parkison tentando tirar uma selfie estática. Usando um pau de self. Não que a demora em si importe nesse caso. Quando alguém chega e vê você calmamente organizando sua pilha de restos humanos de forma organizada, elas não vão ficar mais tranquilas se você disser “É… agora não deve demorar muito mais.”.

Skyrim rodando numa máquina power fodida com um mod de ultra realismo

1 – As núpcias do DS

Um monte de gente desinformada imagina que não existe romance na vida de um gamer. Isso não poderia estar mais distante da verdade. 20.000 casais se uniram em um só dia, em um mega  casamento, em RIFT e qualquer pessoa com uma voz um pouquinho mais fina, seja ela um homem ou uma mulher, recebe propostas de estupro e casamento, de forma alternada, assim que solta a primeira palavra em uma partida de CoD na XBOX Live. Mas um jogador japonês quebrou todas essas barreiras: Sal 9000 (não… eu não inventei isso e isso não é um apelido… é o nome real desse sujeito, escolhido por ele mesmo, quando já era um adulto) legalmente se casou com uma personagem de um jogo de DS depois que ela concordou em se casar com ele no jogo.

Eu vou repetir para que a noção consiga entrar na cabeça de vocês… porque se vocês forem relativamente normais, não comerem fezes e não ofertarem bebês a Yoh Sothot, o demônio ancestral, isso pode ser um pouco difícil de entender. Esse japonês, que quando adulto mudou seu nome para Sal 9000 casou-se, legalmente, com a personagem Nene Anegasaki, de um simulador de namoro do DS chamado “Love Plus”.

“Love Plus” é um simulador de namoro, o que por si só já é o sub produto de uma sociedade que lida com expressão sexual por meio de quadriculados em genitais e um monte de tentaculos. O jogo nunca foi lançado por aqui por que os japoneses acreditam que seríamos incapazes, como os ocidentais estúpidos que somos, de entender as minúcias de um namoro, as necessidades especiais das personagens e o fato que as personagens tem entre 11 e 15 anos.

Sim… é um simulador de namoro que tem personagens de 11 a 15 anos.

Como eu disse lá em cima Sal 9000 se casou com a Nene Anegasaki, uma IA sofisticada o suficiente para entender gemidos de excitação e choro, mas, obviamente, não sofisticada o suficiente para cobrir o filhadaputa de spray de pimenta.

Num artigo da CNN sobre o assunto, Sal 9000 é descrito como saudável, embora o termo possa ser discutido visto que ele é fotografado em um dia “normal” (e eu estou estendendo o senso da palavra até o ponto ele rompe e a gente pode ver as entranhas funcionando) com sua esposa…

DSC_8377

… andando por aí…

sal9000 (1)

… e casando online na frente de 3000 pessoas!

Sal9000

Você deve estar pensando “E daí que ele casou com uma personagem de um jogo da Nintendo? Eu enfiei meu pênis mastôdonico num prato de macarrão a bolonhesa ontem. Cadê meu prêmio por isso?” (e caso você esteja pensando isso, por favor, não procrie) – bom… eu nunca disse que o feito dele era um ganho para a humanidade. Na verdade, esse feito compromete a humanidade inteira e seu futuro. É um vitória para as máquinas. Uma garota virtual de um jogo de videogame conseguiu convencer um homem de verdade a casar com ela – por gerações essa será a história que objetos inanimados vão contar um para o outro para inspirar grandeza. Nene Anegasaki é o que velhas fraudas usadas vão cantar para encorajar Modess jogados no Tietê a absorverem o rio inteiro.

Quanto tempo isso levou?

Tá aí um feito difícil de recriar. Eu imagino, embora não tenha certeza, que se você cercar um bebê com robôs que mostrem a imagem de Vaginas todas vez que ele grita e recompensar abraços amorosos com choques elétricos essa criança irá crescer para começar um ciclo de negligência emocional tão grande que, eventualmente, seu neto conseguiria namorar e se casar com um simulador de namoro. Mas eu acho que alguém louco o suficiente para fazer isso com um bebê se casaria com seu próprio Game Boy.

Acho que estamos relativamente salvos!

Anúncios

Wreck it Ralph exclusivamente em consoles Nintendo

Wreck it Ralph (que será lançado nos cinemas brasileiros como “Detona Ralph”) vai ter versões apenas para os consoles Nintendo. Se você nunca ouviu falar desse filmes o trailer dublado abaixo é alto explicativo!

A razão da exclusividade provavelmente se dá pelo uso da imagem de Ganondorf, Bowser, alusões a Mario Kart e ao fato que Wreck it Ralph é, quase que totalmente, baseado no primeiro game a envolver os irmãos Mario: Wrecking Crew!

Para quem, assim como eu, já ficou com medo do resultado final do jogo, dá para pelo menos dar uma descansadinha. A Equipe de desenvolvimento já falou que está trabalhando em um game com mais jeitão de 8/16 bits EXATAMENTE para contornar as limitações de tempo que tornariam um jogo mais atual meramente aceitável. Resta saber se Ralph vai roubar nossos corações também nos games!

Vejo vocês nos cinemas!

Não tem um DS? Quer um DSi ou um DSi XL? Vai ficar ainda mais barato…

A Big N vai cortar o preço dos modelos DSi e DSi XL do DS. Começando dia 20 de Maio o DSi XL vai de US$ 149,99 para US$ 129,99 e o DSi vai de US$ 119,99 para US$ 99,99. Ambos os sistemas virão com o Flipnote Studio já na memória e acompanhados de um game, enquanto o XL virá também com Photo Clock, Brain Age Express: Arts & Letters e Brain Age Express: Math já na memória. Se você estava esperando uma desculpa para comprar um… aqui está ela!

 

Enquanto FF Versus 13 continua no Limbo The World Ends With You vai ganhar uma sequência!

Quando alguém te chama de burro uma vez, você o chama de burro de volta. Quando alguém te chama de burro uma segunda vez, você dá um murro na boca dele. Quando alguém te chama de burro uma terceira vez… bem… pode ser que esteja na hora de comprar uma cela. Essa frase funciona muitíssimo bem com a Square Enix e seu famigerado FF XIII VS que está em produção desde 2005 e ainda não ficou pronto. É claro que continuamos vendo lindos vídeos dele em funcionamento nas E3 mas é besteira esperar por um game desses agora. Seria como Duke Nuken Forever, não importa quão bom o game seja, não vai sobreviver ao Hype que ele mesmo formou.

No entanto alguma coisa tem sido feita no prédio da Square além de fermentar vinho de lágrimas de fãs de FF VII. Tetsuya Nomura, diretor da série Kingom Hearts e do fantástico The World Ends With You, veio a publicar dizer que “a escolha da artista de voz de Raimu/Rhyme, para a ponta que ele fará em Kingdom Hearts 3D: Dream Drop Distance, foi feita com muito cuidado para com o futuro da série The World Ends With You.”.

Peraí…como é que é? Futuro… ? Quando cobrado sobre a sequência a caminho ele disse: “Em relação a TWEWY eu ainda não estou autorizado a falar nada… (risos). Mas está a caminho!”.

É isso aí pessoal… da boca do homem. Insultados? Aliviados? Deixem suas posições aí embaixo!

Nobunaga´s Ambition + Pokemon = WTF????

O mundo é realmente cheio de reviravoltas. Quando me disseram que a super renomada e mega clássica franquia de games de estratégia,  Nobunaga´s Ambition iá ganhar um crossover com Pokemon eu ri com as mãos na barriga. Como assim? Como isso vai funcionar? Os generais vão mandar Pokemons para lutar em um sistema de estratégia?

Eu e a minha maldita boca!!!

É mais ou menos isso. Você controla um general e seu pokemon, com cenas de batalha que intercalam você controlando as tropas e os Pokemons que elas soltam. Esse grito que você ouviu é o de um fã de Pokemon clássico saltando do alto de um prédio, de boca, no asfalto.

O jogo sai no dia 17 de março por lá para o DS (sim… DS, vai funcionar no 3DS também, mas o DS ainda tem jogos novos… quando foi que alguém lançou algo para o PSP no último ano… hum). O trailer do game está aí emcima para vocês se deliciarem. Eu estou preocupado:

X-Men VS Street Fighter

Marvel VS Street Fighter

Marvel VS Capcom (olha a putaria começando)

Capcom Vs Snk (putz… ferrou de vez)

Namco VS Capcom

Tatsunoko VS Capcom (Deus… a Capcom tem poucos amigos)

MK VS DC (JESUS!!!)

Street Fighter X (se pronuncia CROSS) Tekken

O que virá depois… eis algumas idéias:

Turma da Mônica vs Capcom

Looney Tunes vs MK

Marvel VS DC (pensando bem… esse eu compraria…)

As cinco princesas que são mais legais que seus salvadores!

Não há nada mais clássico em videogame do que ir salvar alguém: seja seu irmão, sua namorada ou seu peixinho dourado. Videogames literalmente se construíram sob a imagem de que você atravessa dezenas de fases saltando, batendo ou dirigindo para salvar alguém de um destino pior que a morte (ou da morte – se o vilão for mais realista e tiver menos imaginação). Ao longo dos quase 40 anos de videogame, no entanto, uma classe de pessoas foi sequestrada mais do que todas as outras classes juntas: Princesas.

Não é só nos contos da Disney que a princesa tem a chance de ser sequestrada, mas as vezes, muito muito de vez em quando, uma princesa é mais legal e mais “macha” que seu suposto salvador. Essas são as princesas mais bad-ass fucking awesome que já vimos. E adoramos elas por isso.

Princesa Nina (Breath of Fire – Super Nes)

Durante a era de ouro dos JRpgs no SNES você podia contar que sempre haveria um Breath of Fire, a famosa série de RPG da Capcom, para te salvar da seca entre um lançamento da Square e outro. E em todo Breath of Fire você podia contar que o heroico e draconiano Ryu iria se encontrar com a fantástica princesa Nina. Diferente da maior parte dos JRpgs, no entanto, a jovem Nina não tinha nada disso de magia branca, curandeira e o escambau. A menina queria sangue! Ela controlava o vento e o fogo e usava magia negra a torto e a direito – e enquanto Ryu costumava acordar nu e sem memória após usar seus poderes Nina matava centauros, que tentaram sequestrá-la, com as mãos e magia, quando tinha 8 anos! Isso tudo sem falar que em Breath of Fire 4 ela se infiltra no território inimigo para salvar sua irmã, Princess Elina, o que faz dela não só uma princesa fantástica mas uma princesa-salvadora-de-princesas… Nina 1, Princesas da Disney 0.

Elika  (Prince of Persia – 360 e PS3)

A princesa Elika, do último príncipe da persia a merecer este nome, era atlética, acrobática e a jovem senhora de uma terra fantasiosa onde ela possuía o conhecimento e a magia para combater um DEUS maligno. Sim… eu disse D E U S. A menina combate um Deus, o ponto alto do seu personagem é que ele tem um a mula. Elika pode pular, rolar, subir, descer e fazer todas as peripécias que o príncipe faz tão bem quanto ele… e ela ainda voa… sim… A única razão para o seu personagem estar no jogo é participar daquelas lutas um a um segurando uma espada e considerando que um terço do seu arsenal de golpes consiste em jogar Elika no inimigo, para que ela faça algo e volte perfeita para o seu lado, tenho certeza que o nome do jogo deveria ser Princess of Persia and the random guy who lost a donkey (A Princesa da Pérsia e o cara qualquer que perdeu uma mula).

Zelda (A Lenda de Zelda – todos os videogames da Nintendo)

Diferente da princesa Peach, Zelda nunca foi uma menininha vestida de rosa. A jovem princesa, em todos os jogos, é mostrada como um “moleque”. Ela sabe lutar, sabe montar, é inventiva e sempre domina algum poder místico – nem que seja a habilidade de pedir ajuda telepaticamente. Além disso a desgraçada tem uma seita de ninjas que trabalham para ela (Os sheikas. O que? Eles não são ninjas? Então como você chama pessoas que entram e saem da onde querem, sem serem vistos e que conseguem lutar com batalhões de pessoas usando nada a não ser a mãos – essa é a definição de Ninja). Some a isso o conhecimento e o cérebro para administrar um reino e o fato de que ela é dona de um dos artefatos mais poderosos dos mundos de fantasia e a princesa se torna muito mais do que um rostinho bonito.

Marle (Chrono Trigger – Super Nes, DS e PS1)

Se você achava que princesa rebelde era a Princesa Léia, pense de novo! A Princesa Nadia do reino de Guardia foge de sua obrigações usando o nome falso de Marle para um dia de diversão escondida de seu pai, o excêntrico rei de Guardia, e por uma combinação de amizades estranhas, curiosidade, protótipos e uma pendente criado 12.000 anos atrás com material advindo de um meteoro que era na verdade um ser terrível que vai destruir a humanidade, a princesa vai parar na idade média. Enquanto a maior parte das pessoas iria ficar catatônica com tal experiência a princesa simplesmente se arma de uma besta e de muito entusiamo. Terra devastada pós-apocalíptica? Vamos lá dar uma olhada! Parasita espacial elditriano? Vamos socar as fuças dele! Rainha dos seres humanos pré-históricos? Vamos ser amigas! Marle é impulsiva e ansiosa, mas não porque ela não sabe o que é o perigo… e sim porque ela sabe que vai dar conta!

Sun Liam (Jade Empire – Xbox e Xbox Originals)

Eu tenho duas palavras para vocês: Batman feminino! Eu podia acabar isso aqui. Quando descobre que seu sábio e corajoso pai está tomando diversas decisões menos do que honradas no comando do império de Jade a jovem Sun Liam deixa para trás uma vida chata de pompa e cerimônia para fazer justiça durante a noite, vestida como uma sexy ninja roxa, chamada de Silk Fox (raposa de seda). Durante o dia uma princesa fofinha e toda cuidadosa com que o fala ela se transforma numa fêmea fatal durante a noite, atrapalhando os planos de Death Hand, o vilão do jogo, e soltando frases que fazem seu personagem ficar rubro de decoro. Além de linda, rica, extremamente competente em uma briga e cheia de bugigangas a desgraçada está certa que seu pai é inocente e fará de tudo para salvar o reino. Em suma… Lady Batman.

Concordam… discordam… deixem suas idéias aí em baixo!

Jogando: Aliens: Infestation

Quando Metroid surgiu Shigeru Myiamoto falou abertamente que havia se inspirado em Alien para criar corredores escuros cheios de monstros terríveis e babões, atravessado por uma heroína casca grossa. Tire Samus Aran de dentro de sua armadura e ela é basicamente Ripley, a heroína da franquia Alien. Agora, provando que o mundo imita a arte, o círculo se completa. E Aliens: Infestation, com todo cuidado a enorme e bem construída franquia na qual se baseia, se inspira fortemente em Metroid, principalmente Metroid: Fusion e Metroid: Zero Mission para trazer um jogão ao DS.

E isso é muito muito muito legal.

Todos esperavam que o DS morresse no encalço de seu irmão mais poderoso, o 3DS. Mas ao que parece os dois teimam em continuar no mercado, lado a lado. E como você pode jogar seu Aliens: infestation tanto no seu 3DS quanto no seu DS a diversão é líquida é certa.

Graficamente o jogo é bem aceitável, usando uma mistura constante de polígonos texturizados e pixels, com uma atenção especial a iluminação e aos cenários. Os personagens (porque são um monte deles) tem trejeitos diferenciados, animação muito bem feita e detalhes por todos os lados (com direito a equipamentos pendurados a tira-a-colo com movimento próprio) – os xenomórficos (os aliens) não deixam para trás, com animação bem legal (ainda que possuam movimentos limitados) e tão gosmentos como sempre. O som do jogo cumpre maravilhosamente seu papel, te deixando nervoso quando necessário e te tando batidas aceleradas quando o sangue tem que ferver – não há vozes, por razões óbvias, mas todos tem grunhidos e sons diferenciados, com a sonoplastia dos aliens mostrando o tanto de carinho colocado no game.

O controle é funcional…. provavelmente o ponto mais baixo do jogo. As vezes eu queria me encostar em uma cobertura para atirar por cima, mas acabava por ficar só ajoelhado tomando cuspe dos meus inimigos, enquanto em outras vezes as granadas não saiam quando precisavam, mas é mais uma questão puntual e que não tira o brilho do game em si. A história é o cliché que sempre amamos: Alguém fez uma besteira ENORME (eu não vou dizer o que para não estragar seu jogo) e agora precisamos enviar os Marines para limparem a sujeira e regatarem os sobreviventes, se houver algum. É claro que em algum ponto da história alguém resolve que vai usar os aliens como armas biológicas e … bem… tenho certeza que você assistiu os filmes.

A  jogabilidade do game é fantástica. Tão boa quanto a de qualquer Metroid. Você precisa do item B para passar pela
porta A, só que para pegar o item B você precisa do item H que só é conseguido matando o monstro X que… tenho certeza que você pegou a ideia. E bem divertido, o mapa é enorme, e você pode encontrar mais de uma dezena de Marines que VOCÊ PODE COLOCAR NO SEU ESQUADRÃO. Seu esquadrão permite que você troque de Marine em tempo real só que com um preço: Se o Marine morrer em ação… acabou! Caput! É o fim! Sim, personagens mortos estão MORTOS… e não voltam nem podem ser ressucitados. Isso coloca um peso totalmente novo na escolhas que você tem que fazer ao longo do game. Mato fulano para poupar a energia de ciclano e deixá-lo à câmara maior no centro desse laboratório ou divido a carga entre os dois de forma a permitir que ambos cheguem, mas que os ferimentos possam matá-los lá, juntos – ou – Prefiro não usar fulano, cujo a arma é muito boa, então vou sacrificar beltrano e ciclano. É um detalhe pequenino… mas que faz uma brutal diferença na atmosfera do game e que abre espaço para literalmente centenas de micro-cenas envolvendo mortes, lamentações e, é claro, operações de resgate, que fazem o jogo um pouquinho diferente, cada vez que você joga.

Se você é um fã de Aliens, esse é o jogo que você estava esperando. É claro que o irmão mais velho dele sai no ano que vem, para Xbox 360, Ps3 e Wii U, mas vai ter que preencher um sapato bem largo depois do excelente trabalho do Jr aqui. Se você for um fã de Metroid, eis um excelente game para limpar o gosto estranho que Metroid: Other M pode ter deixado. E se você não for fã nem de Aliens e nem de Metroid… você não está vivo e precisa de auxílio!

Agora me dão licença que meu sensor de movimento está fazendo “bip… bip… bip bip bip….”

Cansado de esperar por Twilight Princess? Que tal um Zelda de graça?

O misterioso Zelda que será dado de presente para todos os usuários de 3DS e Dsi foi revelado como sendo The Legend of Zelda: Four Swords. Mas o jogo foi modificado para ter uma história melhor, mais longa e intrincada e… permitirá ser jogado no multiplayer. Infelizmente o game não vem acompanhado de The Legend of Zelda: A link to the Past como vinha no GBA.

Por outro lado ele custa R$ 0,00…

O game estará disponível para download a partir de 28 de Setembro (e até 20 de Fevereiro do ano que vem) no eShop.

E3 2011 – Novos games confirmados

Na esteira das milhares de novidades da E3 a Big N revelou uma listinha de novos games a serem lançados para os sistemas atuais (nada de Wii U ainda) :

3DS

Wii

DS

A todos os pessimistas de plantão – Skyward Sword e Mario 3DS continuam com data de lançamento para o final deste ano.