Gerigasmo – Yoshi and Poochie – Amiibo + Jogo

Gosta de jogos fofinhos?

Gosta de amiibos?

Gosta de amiibos fofinhos?

Gosta do Yoshi?

Se a resposta a qualquer uma delas foi “sim” é hora de ver esse review!

 

Anúncios

O Nintendo NX está morto! Longa vida ao Nintendo Switch!

A Nintendo finalmente mostrou seu novo aparelho. E, embora já sabíamos de diversos pontos, ela rachou a Internet (e o Mini) no meio: O Marcel, e uma galera, amaram o design e a ideia; O Junião, e uma outra galera, não ficaram convencidos.

Vamos falar do NX/Switch!

E você? Qual a sua opinião? Videogame bacana? Portátil arrojado? Ou perda de tempo?

Este slideshow necessita de JavaScript.

Superando o Tinder, chegando no Twitter, fazendo 14 milhões de dólares e gerando a maior alta de ações em 33 anos: Vamos falar de Pokemon Go!

Embora travado no Brasil logo depois do lançamento (Nintendo… qual é? Só porque acessamos material que era para os Norte Americanos?) Pokemon Go é um fenômeno mundial sem precedentes. Dois dias depois do lançamento o software era a coisa mais downloadada nas lojas virtuais dos dois principais OS de celular (a Google Play e a Apple Store) e fez o valor das ações da Nintendo subirem 9% seguido de mais 25% – a maior alta da empresa em 33 anos (desde o lançamento do Famicom).

pokemon-go-home-1441896529085_615x300.png

Foram 5,4 milhões de downloads nas primeiras 48 horas (o que dá mais de 300 downloads por segundo) e está gerando uma onda de pessoas saindo de suas cadeiras e indo caminhar (por todo lugar) para conseguir seus Pokemons (até porque você ganha Poke Lures, iscas de Pokemons, quando atinge 2,5, 5 e 10 Km de caminhada todo dia). Mas não esqueça as microtransações – entre Pokebolas e Master Lures, Pokemon Go fez quase 5 milhões de dólares no primeiro dia!

Isso é… simplesmente… incrível.

E não só isso… segundo a Google o aplicativo da Nintendo está instalado em pouco mais de 5% de sua base instalada – contra os 2% do Tinder e os 7% do Twitter. E, ainda segundo o Google, os usuários tem acessado Pokemon Go mais vezes por dia do que acessam o Facebook por celular.  A expectativa é que “Pokémon GO” ultrapasse o Twitter até a próxima sexta-feira (15).

“E cadê o Review?” vocês devem estar pensando – está a caminho, assim que o aplicativo voltar funcionar aqui no Brasil. Eu prometo!

A super loja da Nintendo está de volta!

Depois de mais de um mês em reformas (fechou no dia 19 de Janeiro desse ano e só voltou no dia 20 de Fevereiro) a Nintendo World Store reabriu as portas em Nova York…

Capture

… e agora ela tem 10.000 m2 de belezuras Nintendo por todos os lados!

Este slideshow necessita de JavaScript.

E basicamente as maravilhas não acabam mais…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Uma pena que o dólar continua a 4 reais!!!

“Um presidente sem carisma” ou “Por que Tatsumi Kimishima pode ser exatamente o que a Nintendo precisa agora?”

Eu acho que ando meio revoltado com os gamers nos últimos tempos. Não me leve a mal, a indústria de videogames me revolta com uma certa constância – EA Acess é uma ideia péssima, Ubi é uma ideia horrível, um Assassins Creed e um Call of Duty por ano é ainda pior, entre outras coisas que me sobem o sangue. Mas nos últimos tempos minhas principais críticas tem ido para a comunidade gamer.

E não… não importa o quanto todo mundo ache que o Mini precisa escrever algo sobre o Gamergate, nós não vamos tocar nesse assunto. Eu respeito gamers de ambos os sexos da mesma forma, mas acho que as duas senhoras mais diretamente responsáveis pelo assunto referido estão usando o Gamergate como cavalo de batalha política para auto promoção.

Um tempo atrás eu toquei no ponto de como nós, gamers, realmente não sabemos o que nós queremos quando ligado a algo que é importante para nós. Queríamos um novo FF7 – mas não queremos que ele seja mudado de jeito nenhum. Queremos uma continuação de Chronno Trigger e Chronno Cross – mas não queremos que ela seja feita pela equipe atual da Square. Parecemos aquelas crianças que os pais tentam a todo momento contentar e continuamos pedindo mais e mais e mais…

Em suma… somos reis na arte do “mimimimimi…”.

Aliás “mimimimimi” e Nintendo sempre foram como pão e manteiga na nossa comunidade, não?! Eu acho que se eu ganhasse um real para cada vez que eu ouvi “A Nintendo vai falir”, “A Nintendo está perdida”, “Agora já era… a Nintendo acabou” eu podia, literalmente, viver do Minicastle.org. E agora a comunidade mais uma vez virou seus olhos para a Nintendo.

“O novo presidente parece um picolé de Chuchu”

“Quem é esse cara? Ninguém nunca ouviu falar dele.”

“Mas que games ele dirigiu? Do que ele entende?”

“Ele parece estranho”

“Ele não tem carisma”

..

.

A lista de reclamações é longa como um braço. E, embora imbecil, é perfeitamente inteligível. Afinal você está indo do homem que fez isso…

… para isso…

Sim… esse foi o mais “carismático” dos vídeos que eu consegui achar dele

O fato é que Iwata era divertido. E excelente com o palco. Ele não tinha absolutamente nenhum problema com relações humanas ou com demonstrações já havia passado por bons e maus bocados no leme da Companhia. Mas mais do que tudo isso, Satoru Iwata era um homem do show business. Como Steve Jobs ou  Phil Spencer, Iwata tinha  carisma e personalidade para encarar uma E3 ou uma tóquio game show e falar o que quer que tivesse que falar.

Você consegue imaginar esse homem vestido de Luigi? Ou atirando bananas pelo nariz?

tatsumi-kimishima

Eu achei que não.

Mas para isso… para a presença de palco… a Nintendo já tem Reggie Fill Aimes, seu vice presidente, e Shigeru Miyamoto, seu principal designer.

E, se você é fá da Nintendo, você deveria estar extremamente feliz com o senhor Kimishima como presidente.

Se você for a concorrência, no entanto, você deve estar perdendo o sono.

Tatsumi Kimishima foi bancário por 27 anos, até 2000, quando assumiu como CFO (Chief Financial Officer) da Pokemon Company, da Nintendo – nesses 27 anos ele rodou o mundo como gerente de aquisições do Sanwa Japan Bank. Em 2002 ele assumiu como presidente da Nintendo da America até 2004 quando assumiu como CFO da Nintendo do Japão, deixando o espaço para o então gerente de Marketing da Nintendo, Reggie Fill Aimes, se tornar o presidente da Nintendo da América. Kimishima trabalhou tanto como CFO quanto como chefe do RH da Nintendo pelos últimos 10 anos.

Suas primeiras ações como presidente da gigante japonesa foram uma restruturação interna, unindo todos os estúdios de games internos sobre o controle direto de Miyamoto, e colocando um novo chefe executivo, para auxiliá-lo – ninguém menos do que Eiji Aonuma, o homem responsável pela série Zelda nos últimos 15 anos. Depois disso Kimishima reiniciou as negociações com as Third Parties (as empresas criadoras de jogos externas, como a EA e a Capcom) com três fins: Ampliar a linha de amiibos para conter personagens Third Parties famosos, mesmo que eles não tenham aparecido em Super Smash Bros (como Simon Belmont, de Castlevania, ou os Twinbees); ampliar a linha de games disponíveis nos serviços de distribuição digital novo da Nintendo, com acesso a um catálogo prévio de empresas japonesas, que contém jogos que muitas vezes não chegaram ao Ocidente; e negociar, é claro, a produção de jogos para o NX, o 3DS, o futuro portátil da empresa e, se der tempo, o pobre do Wii U.

Não só isso mais Kimishima parece atrelado a ideia de que o NX tem que ser bem sucedido “Mesmo que tenha que ser redesenhado”. E que as perspectivas sobre Mobile serão vistas “com muito cuidado”.

Pode ser que Kimishima não aguente o tranco? Claro! Pode ocorrer em qualquer empresa. Mas eu gosto de lembrar a todos os detratores do cara que ele tem mais tempo de Nintendo do que a maior parte de vocês tem jogando videogame. Que o cara tem mais tempo de estrada do que a maior parte de vocês tem de vida. E que ele veio de um emprego duro para outro emprego duro: Mexer com o dinheiro dos outros para mexer com o dinheiro da maior companhia de videogame do planeta.

Isso não é bolinho e não é para qualquer um.

Eu posso estar errado (e serei o primeiro a admitir se eu estiver) mas eu acredito que, com o auxílio certo, o senhor Kimishima pode sim levar a Nintendo de volta ao anos de ouro dos 8 e 16 bits.

E ora de 任 Nin  天  Ten 堂 Do – “Deixe a sorte para os céus!”!!!

Iwata mata a esperança de uma série de Zelda no Netflix

O presidente da Nintendo foi curto e grosso sobre o crescente rumor de que a Netflix está desenvolvendo uma série no universo da franquia Zelda: “Temos um contrato com a Netflix que inclui diversos produtos, além de divulgação. Infelizmente uma série live action de Zelda não está entre eles.”.

O pessimista lê que não há nada em desenvolvimento. O Otimista pensa em uma série em animação. Eu… eu fico satisfeito que nunca mais vou ter que ver isso!