Videogame: A indústria sem crise?

Do final de agosto até agora estamos vendo a ponta de um iceberg.  O medonho e odioso Iceberg da crise internacional financeira, causada pelos créditos podres dos americanos. Empresas tiveram que apertar o cinto para se manterem ativas enquanto esse período de turbulência não passa e os analistas de mercado disseram, originalmente, que as áreas não básicas, como entretenimento, turismo e outras são as que sofreriam o peso mais agravado da crise. Aparentemente eles estavam errados. Relatórios mostram que as companhias ligadas à indústria de videogames estão praticamente imunes à crise, e os números do NPD Group – empresa de referência na apuração de dados de venda de jogos e consoles nos Estados Unidos – revelam que, pelo menos em setembro, isso esta provado.

Durante o mês de setembro, o Wii foi o sistema mais procurado pelos consumidores americanos. Cerca de 687 mil unidades do console da Nintendo foram compradas. O outro produto da companhia, o DS, foi o segundo mais popular, com 536,8 mil unidades. O corte no preço do Xbox 360 ajudou suas vendas e o sistema superou em mais de 100 mil unidades o seu rival PS3: 347.2 mil contra 232,4 mil da plataforma da Sony. Entre eles, o PSP com 238,1 mil e ainda mostrando um pouco de gás, o PS2 com mais de 173 mil consoles vendidos.

Wii: 687.0 mil
Nintendo DS: 536,8 mil
Xbox 360: 347,2 mil
PSP: 238,1 mil
PlayStation 3: 232,4 mil
PlayStation 2: 173,5 mil

Estabilidade na crise

Os bons números suprimem, porém, uma real queda de 7% na indústria em geral. Mas esse declínio pode não ser visto negativamente, como explica Anita Frazier, analista do NPD Group.

“Esse é o primeiro mês de real declínio que a indústria [de videogames] experimentou desde março de 2006. É importante lembrar, no entanto, que a queda de 7% desse mês é em comparação ao mesmo mês do ano passado (setembro de 2007), quando houve um aumento de 75% com relação a setembro de 2006. No ano passado, ‘Halo 3’ foi lançado em setembro e esse jogo causou um grande impacto nas vendas de software e hardware”.

“No geral, a saúde da indústria de videogames permanece bem forte mesmo com as condições instáveis da economia. Identificando a sazonalidade típica da indústria, a indústria de videogames nos EUA está posicionada para concretizar US$22 bilhões ou mais em arrecadação para o ano (não incluindo os jogos de PC)”.

Especificamente sobre a parte de hardware, Anita disse que “as vendas de hardware não variaram com relação ao ano anterior, então a queda em dólares [da arrecadação] é por causa dos preços menores. O preço médio dos consoles nas lojas no geral caíram 8% com relação a setembro de 2007”.

“Comparado a agosto, quase todos os sistemas tiveram um aumento em unidades vendidas em setembro. A redução de preço do Xbox 360 ajudou a elevar as vendas mensais para a plataforma em 78%. Esse aumento, apesar da confusão econômica durante o mês de setembro, é um indicador sólido da bem estar que a indústria terá durante o período natalino”.

É … o mundo continua…

Anúncios

Sobre Marcel Bonatelli

Historiador de games e jogador inveterado eu respondo todas as suas dúvidas sobre games e o mercado de games no site minicastle.org ou no email marcelbonatelli@minicastle.org

Um pensamento sobre “Videogame: A indústria sem crise?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s