Super é Super!!!!

Que seria bom, nós todos já sabiamos. Mas que seria um sucesso monstruoso como está sendo, foi uma surpresa para todos. Agora é oficial, nesta segunda, ontem, dia 17, a Nintendo da America dá o prêmio de jogo com a venda mais rápida da sua história para Super Smash Bros. Brawl, que chega quebrando tudo.

Segundo a empresa, no dia 9, lançamento do game, foram vendidos aproximadamente 874.000  cópias, o que dá aproximadamente 120 cópias por minuto, tornando Super Smash Bros um fenômeno absurdo da cultura pop.

“É importante lembrar que ainda há muita diversão pela frente: Super Mario Kart Wii e Wii Fit estão chegando aos EUA, e a Nintendo tem muita energia para agarrar o mercado” diz Reggie Fill Aimes, presidente da Big N EUA.

Bros Brawl Personagen

Nintendo diz que terá surpresa na E3

Reggie Fils-Aime, presidente da Nintendo para os Estados Unidos, comentou em uma entrevista ao site GameTrailers que a empresa apresentará um grande jogo para o fim do ano no decorrer da E3, tradicional evento americano de games.

“Teremos um grande jogo para o período de festas [entre Ação de Graças e Natal, ou seja, entre o fim de novembro e de dezembro] que os jogadores vão querer”, diz o executivo.

“Tudo o que posso dizer é que o que anunciaremos na E3 será fantástico. Os jogadores ficarão animados, e o público expandido [casual], também”.

Fils-Aime se recusou a comentar se o anúncio seria um novo “Donkey Kong”, série que fez sucesso principalmente no Super Nintendo, numa trilogia de títulos feitos pela Rare. Outra possibilidade é a de ser um novo “Animal Crossing”, game de simulador de vida que fez sucesso no Nintendo DS.

Esperamos que seja um remake 3D de Chronno Trigger (imaginem) ou o lançamento de Super Mario RPG no VC.

Esta semana no Virtual Console (17/04/2007)

Essa semana tem dois jogos bem fraquinhos

spelunker.gif

Spelunker

Você é um carinha pequenininho (que o manual insiste que é um aventureiro) que tem que andar por corredores (que o manual insiste em chamar de cavernas), que mudam de cor para indicar o nível de dificuldade. Você tem cordas e elevadores, mas não tem a merda de um mapa, que seria extremamente útil nessa situação. Você até consegue uns equipamentos legais, tipo pistola de corda e snorkels, para andar embaixo d’água. Sua função é conseguir chaves para abrir a porcaria de uma pirâmide, que supostamente está cheia de tesouro. É chato e cansativo, mas algumas pessoas(imbecis) insistem que é um jogo emocionante. Mande-os pastar e não gaste 500 Wii points nisso.

superrtypesnes_boxart.jpg

Super R-Type

Por que diabos lançar algo depois de R-Type III, ou os centenas de jogos sidescrolling shooters, só para fazer ponto, e ainda mais Super R-Type. Não que o jogo seja pior que R-Type 3 ou Axelay, não é. O problema desse jogo específico é o slow down, e não estou falando daquele slow down amigável, que de vez em quando atinge vários games do SNES. Estou falando de um jogo de nave, que deveria ser rápido, fluido e sem pausas, rodando a 30% da velocidade normal, chegando a PARALISAÇÃO TOTAL, em alguns momentos. Isso irrita qualquer um, mas o que vai fazer você detestar esse jogo é o fato que a velocidade volta de uma vez, sem aviso, e vai muitas e muitas vezes jogá-lo contra objetos que irão matá-lo e fazê-lo voltar ao início do estágio. E NÃO TEM CHECKPOINT. Se tiver que comprar um Shooter, há, literalmente, dezenas deles no VC, e quase todos são melhores que essa porcaria de 800 Wii points.