PS4 e o seu problema de memória…

… e não, seu console de nova geração não tem Alzheimer. Mas tem um problemão de memória surgindo.

Assim como o seu concorrente mais próximo, o XBOX One, o PS4 tem 8 Gb  de Memória central, que são acessadas, através de um Broad Bus, ao mesmo tempo por GPU e CPU. Até aí maravilha. A questão é que, dessa substancial memória, 3,0 NÃO PODERÃO, de jeito nenhum, ser utilizados pelos desenvolvedores.

Estão reservados para o sistema operacional. Sim… quase 40% da memória do aparelho será usada pelo sistema operacional.

Além disso 4,5 Gb serão disponíveis para ser controlado pelo software (o game em si), sendo distribuído entra processador e GPU conforme for necessário.

Tá… mas 4,5 + 3,0 são iguais a 7,5. Cadê os últimos 0,5 Gb.

Bom… 512 Mb são “memória flexível” que não pode ser alocada diretamente pelo software mas pode ser ativada, pelo sistema operacional, para descarregar clusters e, num sentido geral, desafogar tanto a GPU quanto a CPU.

Prevejo milhares de programadores usando essa memória flexível como muleta… e dois ou três usando isso para fazer coisas incríveis.

O fato é que 5 Gb pode vir a ser muito pouco em poucos anos. É só olhar os PCs: Máquinas para jogos, hoje em dia, não tem menos de 8 Gb de Ram e suas placas de vídeos tem memórias próprias, com banda de acesso ainda mais larga e mais rápida que a da Ram convencional. Diabos… a máquina na qual eu estou escrevendo esse texto tem 16 Gb de Ram e mais 4 Gb de vídeo Ram GDDR 5 na placa de vídeo (20 Gb de Ram no total).

É claro que o sistema operacional e os diversos programas necessários em um ambiente de PC tomam muito muito mais memória do que videogames… mas será que a nova geração aguentará a bucha de trazer gráficos de cair o queixo por mais 6 anos. Só o tempo dirá!

Anúncios

Nintendo processa o dono do site www.hackyourconsole.com

Conhece a www.hackyourconsole.com? Nem adianta clicar no Link, o site está desativado. Devido a Nintendo.

Pronto indústria, pode se ajoelhar e agradecer agora. A gente espera.

O site vendia hardware e software, indo do desesperadamente ilegal ao meramente incomum, para consoles novos e antigos. Precisa de um flash drive para GBA ou DS? Eles tem. E um cartucho para carregar roms direto em um SNES? Eles também tem. Precisa desbloquear seu PS3? Eles te vendem o sistema e tem vídeos explicando o processo passo a passo.

Isso sem falar em milhões de roms (que eram vendidas em blocos com dezenas, centenas ou milhares de jogos) e os mais complexos aparatos para enganar a segurança de computadores e videogames. Se você gosta de pirataria, esse é o seu site.

Ou melhor… era o seu site.

A Nintendo conseguiu, com uma ação conjunta contra o site e seu dono, paralisar completamente o site e impedir a venda de diversos produtos em lojas conveniadas. Não só isso mas a Nintendo conseguiu um intervenção governamental japonesa que impede a propaganda ou a venda, MESMO POR PESSOAS FÍSICAS, de flash cards, roms e mod chips em território japonês.

Já é um começo. Mas será que você está fazendo a sua parte?

Playstation 4 pode aumentar o buraco financeiro da Sony

Segundo a Bloomberg o PS4 pode aumentar o buraco financeiro da Sony. Embora o resultado financeiro do último semestre tenha sido favorável, a empresa ainda está muito longe do azul, e mais longe ainda de ser rentável.

Tá… mas porque?

O problema é global. E se deve a moeda. Quando a produção do PS4 começou a Sony se habilitou a pagar seus fornecedores e montadores em dólar, invés do Yen. A ideia era proteger o preço do console do Yen, que vinha subindo vertiginosamente, e preparar um custo mais competitivo com a realidade americana.

O problema é que o mercado virou, o Yen estabilizou e o dólar disparou.

Ops!

A Sony diz que o mercado está muito mais receptivo ao PS4 e que não houve custos de desenvolvimento tão agressivos quanto os do PS3 (que demorou 5 anos para começar a dar lucro e deu um prejuízo inicial de US$ 3,5 bilhões) mas a Bloomberg pede cautela de investidores pois o mercado ainda não está definido, e a Sony, em sua condição financeira atual, tem poucos “cartuchos” para queimar.

É hora de inocentar uns puzzles: Professor Laiton VS Phoenix Wright está chegando

Se isso parece imensamente bizarro… é porque é! O super advogado Phoenix Wright, da Capcom, é arrancando de seu mundo e unido, a força, com o mestre dos Puzzles, Professor Laiton, da Nintendo, para encontrar o culpado de uma série de crimes e colocá-lo atrás das grades.

A jogabilidade é uma mistura bizarra dos métodos investigativos de Phoenix Wright com os puzzles de Professor Laiton, com direito a uma dificuldade de fundir cucas e escorrer cérebro pela orelha. Um grande game chegando.