Sábado Retrô – Super Hang-On

Olá pessoal! Cá estou eu, Junião, trazendo até vocês mais um vídeo do sábado retrô, dessa vez jogando Super Hang-On para Mega Drive. Comemorando a vinda dos dois primeiros “3D Sega Classics” para o 3DS no eShop americano.

PS: 11′ 37” se o meu apartamento é quente assim no inverno, imaginem no verão! rs.

Anúncios

10 coisas que a Nintendo precisa mudar urgentemente!!!

Sem meias palavras: A Nintendo é uma máquina de fazer dinheiro. A maior empresa de videogames do mundo, e a única que trabalha exclusivamente com isso, suportou o Crash de 83, o abandono dos Arcades, o fim da era de ouro do NES, o PS1, o PS2 e tudo mais que o mercado jogou contra ela. Além disso ela, financeiramente e em número de vendas, dominou o mercado durante a geração 360 X PS3 X Wii e é dona do mercado de portáteis desde sempre. Isso é memorável.

Então porque tantos e tantos usuários não aderem a um produto Nintendo? E porque a Nintendo não é Top-of-Mind quando o quesito é jogador hardcore, como era no final da década de 80/começo da década de 90? A diversas coisas que a Big N faz certinho… mas o Mini traz algumas idéias que deveriam ser aplicadas já, para resgatar a empresa a seu lugar no topo.

1) Venda-se melhor!

Sério… o que é isso?

E isso?

Nintendo… todos nós entendemos que você é uma empresa familiar e que criar um lugar seguro para que o vovô e o netinho possam curtir Kirby Epic Yard juntos, e não temos problema nenhum com isso. Mas você devia lembrar que nem todos os seus comerciais deviam ser assim. Eles deviam ser assim…

… ou assim…

Além de nós lembrar, constantemente, que Assassin’s Creed 4 e Call of Duty: Ghosts estão lá no seu aparelho, ao lado das suas franquias. Se você continuar com propagandas para a família, vai atrair famílias. E embora não aja qualquer problema real com isso, talvez seja hora de pensar um pouco nos gamers com mais de 16 anos.

2) Compre a SEGA

Considerando que a Nintendo é, atualmente, a principal distribuidora e a principal parceira comercial da sua antiga concorrente, que utiliza seu hardware nos Arcades (a placa Triforce – baseada na arquitetura do GameCube/Wii) e produz dezenas de exclusivos, além de lucrativos contratos de Virtual Console para Wii, Wii U e 3DS não é difícil pensar nisso.

Então, a próxima coisa óbvia a ser feita é aproveitar alguns anos de receitas muito ruins, poucas expectativas dos acionistas e uma quantidade colossal de propriedades intelectuais de excelente qualidade em um pacote só e fechar a compra agora mesmo. A injeção de dinheiro que a Nintendo poderia fazer na desfalecida SEGA permitiria que diversos projetos da empresa, paralisados ou vagarosos pela falta de grana, chegassem ao público. E a exclusividade de diversas propriedades intelectuais em sistemas Nintendo fariam muito bem para as vendas das mesmas.

Nintendo_and_Sega_Group_Pic_by_Mazznick

3) Faça um Joint Venture com a Namco (e a Tecmo, e a Square…)

… e quem mais utilizar seu hardware nos Arcades. A Triforce 3.00 e 3.10 são as duas principais placas de Arcade em máquinas japonesas e diversas empresas japonesas estão passando por enormes restruturações de forma a aumentar seus ganhos E/OU proteger suas franquias (Capcom está se fechando no Japão depois de dois fiascos produzidos para ela por empresas americanas, Remeber Me e DMC, e avisando o mundo que vai voltar a produzir somente internamente. Tecmo está fazendo a mesma coisa depois do horrível, e produzido por americanos, Ninja Gaiden 3. Etc…). Embora algumas das empresas japonesas não produzam Arcades, e outras utilizem placas como a Chihiro (SEGA + Microsoft – baseada na arquitetura do XBOX) ou a DAC (Namco + Sony – baseada na arquitetura do PS2) em suas máquinas, todas estão precisando de um bom suporte e de auxílio para retornar ao universo do lucro. O Wii U é uma senhora máquina, e poderia facilmente se tornar o SNES de uma nova geração.

Japanese-game-developers

4) Unifique as contas em um sistema integrado

Pelo amor de Deus Nintendo, estamos em 2013!!! Toda vez que eu tenho que comprar um mesmo jogo em duas plataformas, como no caso de Super Mario 3 no 3DS e no Wii U, eu, e milhares de outros jogadores, simplesmente desiste de compra. Queremos formar uma enorme biblioteca virtual, recheada pelos clássicos de nossa infância e adolescência, mas precisamos fazer essas compras sabendo que poderemos usar esses jogos, não importa qual plataforma você for utilizar Nintendo. Considerando as minúsculas exigências de processamento para emular, de forma descente, NES, SNES, GameBoy, GameBoy Color, GameBoy Advance e Nintendo 64 (sem falar nos outros aparelhos disponíveis no Virtual Console, como Game Gear, Master System, Mega Drive/Genesis, SEGA CD e Turbo Grafx 16/NEC Core) não seria difícil criar um sistema unificado, com o mesmo registro em todos os aparelhos Nintendo, e diretamente conectado com o Club Nintendo, de forma que pudessemos acessar nossa biblioteca do aparelho que quisermos, seja on-the-go (em nossos 3DS) ou sentados em nossos sofás (em nossos Wii U). Não só isso permitira que comprassemos sem culpa, em acessos de consumismo, muito mais do que realmente podíamos/devíamos como permitiria que outros serviços fossem criados para ganhar em cima disso.

logo

5) Aceite Pay Pal e cartões internacionais no e shop

Não há QUALQUER razão para que uma empresa não aceite um cartão internacional, colocado com seu endereço correto e pertencente ao seu dono. Não aceitar te coloca na mesma posição da PSN e XBOX Live, pré Dezembro de 2007. 2007!!! 6 anos atrás.

Dito isso, se, por qualquer estúpida do universo, sua empresa for incapaz de aceitar cartões de crédito internacionais com dados corretos, você tem que, é obrigado a, não tem como não, aceitar Pay Pal. A literalmente centenas de milhares de usuários de Pay Pal pelo planeta e todos eles utilizam esse canal super seguro mesmo para suas compras mais simples. E não há qualquer custo para a empresa que está fazendo a venda; os custos do Pay Pal recaem sobre os usuários. Então Nintendo, pare de fazer cú doce (e nos fazer comprar cartões pré-pagos) e aceite a PORRA do nosso cartão de crédito.

Capa Nintendo eShop Downloads da Semana Nintendo Blast

6) Dê ao mundo um Pokemon  nos consoles de mesa

Pelo amor de Deus Nintendo! Estamos esperando pela porra de um Pokemon, um Pokemon de verdade, no mesmo modelo dos feitos nos portáteis, mas disponível para jogarmos em nossos consoles, desde o SNES. Pare de nos insultar com jogos de arena (que pedem pelos nossos Pokemons de DS/GB/GBA) ou com coisas simplistas como Pokemon Snap e Hey You Pikachu!. Se você conseguir nos entregar algo assim essa IP, sozinha, vai tirar uns 2 milhões de Wii U da estante!

what-wii-want-from-pokmon-20110209002435466

7) Achievements e Troféus 

Conquistas e Troféus são um divisor de águas entre jogadores: Um grupo pequeno é fervorosamente ligado a elas e aos bragging rights que elas trazem enquanto o restante do mundo gamer simplesmente não dá a mínima para elas. Mas o que ninguém consegue criticar é o poder de venda que elas/eles tem, simplesmente por existirem. Dois dados estatísticos interessantes: 1) jogos com achievements fáceis, mesmo que tenham recebido reviews horríveis, acabam vendendo e atingindo público meramente pelos achievements; 2) Jogos sem  Proezas (as conquistas/troféus do Steam) são mais pirateados – aparentemente o ato de colocar sua marca em um grupo social, ainda que seja conseguindo uma determinada ação digital que mais ninguém tem, tem um valor enorme dentro de certos grupos.

Sabemos que você não teve proezas no Wii porque considerava que elas criavam um ambiente muito competitivo e que dificultava a diversão, mas a completa ausencia delas prejudica suas vendas, Nintendo. Crie um meio termo, com troféus que são conquistados mas sem uma pontuação que possa ser colocada no Tag do jogador, ou, melhor ainda, crie alguma recompensa real por conseguirmos feitos incríveis nos jogos que amamos, como moedas de ouro que podem ser trocadas por outros jogos ou material adicional no e-shop.

zeldaachievement0121.jpg-610x0

8) Crie novas propriedades intelectuais

Ok Nintendo! Nós amamos Zelda, adoramos Metroid e realmente temos um lugar especial no coração para o Mario, mas está na hora de você colocar algo de novo no mercado. E não estamos falando de mais um Mario Kart ou Super Smash Bros. Embora suas franquias (e as propriedades intelectuais por trás delas) sejam sólidas como rocha, está na hora de você voltar a mesa de criação e fazer seus times internos darem ao mundo algo tão genial quanto Earthbound, F-Zero ou Pilotwings foram no SNES. Queremos novas franquias de seus times internos Nintendo…. faça acontecer!

images

9) Corte seu preço agora!

Quando o Wii U lançou ele saiu por US$ 350,00 pela edição Deluxe (a básica foi uma péssima ideia que nem deveria ter existido). Depois você baixou o preço para US$ 300,00 e lançou diversos Bundles, com jogos excelentes, pelo valor original (US$ 350,00). O problema é que PS4 e XBOX One estão batendo na sua porta Nintendo – e eles custam respectivamente US$ 399,99 e US$ 499,99. Quem for comprar um deles já se decidiu mas, com um novo corte de preço, talvez caiba um Wii U no orçamento. E você volte a ser o segundo videogame de um monte de gente.

cedula-2-dolar-para-colecao_MLB-O-139454180_4050

10) Amplie seu foco nos Indies

Numa era em que se gasta quantidades cada vez mais monumentais de dinheiro para se produzir jogos, e onde o cenário tem cada vez menos ideias inovadoras, os produtores independentes tem se mostrado cada vez mais como o filão da inovação mundial. Enquanto Sony e Microsoft confessam que vão cair com tudo em cima disso, Nintendo se mantém quieta sobre seus planos – embora jogos indies continuem a sair em grandes quantidades no e-shop. Nintendo… marketing pessoal não é pecado. Vá lá fora e traga quantos jogos indies conseguir… mal não vai fazer.

Nintendo-Embraces-Indie-Developers

Seu XBOX One não funcionou? Toma um jogo de graça…

Enquanto a Microsoft não revela a extensão real dos atingidos por consoles problemáticos no lançamento do XBOX One (se fincando na marca de 5 a 7 por cento de usuários com problemas) ela oferece uma “esmolinha” para aqueles que terão que esperar mais duas semanas (ou mais) pela reposição de seus aparelhos: Um jogo, da linha de lançamento publicada pela Microsoft, de graça para download na live.

Segundo a empresa, se você foi atingido pelo problema e terá que retornar seu XBOX One, a Microsoft levará entre 2 a 3 semanas para lhe entregar um novo aparelho – Isso nos EUA… ainda não sabemos muito bem como será no Brasil. A compensação vem na forma de permitir o download de um destes três jogos: Ryse, Forza ou Dead Rising 3.

É uma boa saída Microsoft, mas, da próxima vez, prefiro que meu videogame venha como veio meu Wii, Wii U, GameCube e outros… FUNCIONANDO.

images

Não está conseguindo acessar sua PSN no seu PS4? Pode ser que a Sony tenha resetado sua password!

Com queixas surgindo a torto e a direito na Internet, de usuários com novíssimos PS4 que não conseguem acessar a PSN nos últimos dias, a Sony soltou um aviso aos navegantes: Chequem por possíveis resets das suas passwords.

Segundo um porta voz da empresa a mesma está monitorando muito fortemente a PSN e qualquer irregularidade, ou tentativa de irregularidade, pode forçar um reset de password que atinge centenas ou milhares de usuários. Então, caso você não consiga se conectar normalmente, entre na opção “Don’t remember my password/passcode” e aguarde o email de confirmação para alterá-la. O acesso será normalizado.

Parece que depois de deixar os usuários por mais de 60 dias sem jogar online a Sony aprendeu a lição. Vamos ver quanto tempo dura essa linha dura com hackers e usuários cheaters.

PS4_Bundle-610x473

Jogando: New Super Mario 3D World – Wii U

Eu sou um fã da Nintendo. Eu cresci com o NES e o SNES, amadureci com o Nintendo 64 e o GameCube e continuo aprendendo a difícil tarefa de manejar as cordas da vida com o Wii e o Wii U. E, em todo o caminho que eu percorri, um certo encanador (que começou a carreira na construção civil como marceneiro e treinador de Gorilas… bem… eram tempos difíceis) de pança saliente e macacão vermelho, com um mustache impecável, continuava me olhando, sorrindo, seja nos consoles ou nos portáteis, enquanto eu mandava ele para dentro de poços de lava, buracos sem fundos, espinhos e outras formas de morte ainda mais dolorosas.

Tudo isso para salvar uma princesa, comer bolo, e, se desse, dar um beijinho de pés arrastados.

Mario sempre foi um dos símbolos mais associados com Video Game na história e chegou a ser mais conhecidos por crianças americanas, na década de 80, que o Mickey Mouse – tudo isso, somado a mais de 25 anos de caminhada deram ao massivo herói da Nintendo uma biblioteca espetacular de jogos. Alguns deles, como Super Mario 3, foram responsáveis por sustentar sua plataforma de 8 bits contra o fogo cruzado de dois competidores de peso, muito mais avançados que ele (o Mega Drive/Genesis e o Neo Geo). Outros, como Super Mario World, provaram que 16 bits podiam tornar os jogos imensamente maiores e mais complexos, com 96 estágios, diversos mundos temáticos e literalmente milhares de conceitos que seriam utilizados em jogos de plataforma por décadas após isso. Outros ainda, como Mario 64, mostraram a maneira de se levar jogos do 2D para o 3D, enquanto Super Mario Galaxy mostrou como revolucionar a jogabilidade em 3D com a implantação de física e muita, mas muita mesma, imaginação. É claro que existiram jogos ruins pelo caminho, mas Mario parecia fadado a chacoalhar o mundo dos jogos toda vez que ela aparecia na capa de um game. Ou quase toda vez…

Mario teachs Typing ainda me dá pesadelos e Mario is Missing me fez odiar puzzles por anos. E não… eu não vou falar sobre Hotel Mario.

mariotypeMarioIsMissing_3591

O que eu vou falar, no entanto, é sobre o novo jogo da mesma equipe de criação responsável por Super Mario 3D Land, um dos melhores jogos do 3DS e um jogo que, por mais que eu teime em comprar outros jogos para o meu portátil, sempre acaba voltando para ele para mais uma voltinha por algumas fases – é maravilhoso, leia nosso review dele aqui. Quando o diretor responsável por quase todos os jogos da franquia falou que ia deixar seu posto para uma nova geração, agindo apenas como produtor, eu, e um monte de fãs, tivemos medo. Mas podemos respirar aliviados. New Super Mario 3D World não é só um PUSTA jogo do Mario em 3D; é um sucessor digno de uma linhagem de jogos que marcaram gerações, com todas as mecânicas que tornaram Galaxy e 3D Land simplesmente inesquecíveis!

E vamos começar pelo controle. O controle desse jogo é simplesmente magnífico. Arrebatador. Fantástico. Seja utilizando o controle Pro, o GamePad ou mesmo o controle do Wii (se você for um purista) o jogo responde como num sonho. Um botão de salto e um botão de corrida (que também faz as vezes do botão de poderes/ataque) e precisão total. Mais nenhum truque é necessário para que esse jogo funcione maravilhosamente. Porque, complementando esse controle perfeito, existe uma jogabilidade fantástica! A flor de fogo está de volta, assim como diversos poderes clássicos do Mario, mas a eles se somam a fruta da multiplicação (que permite que Mario e companhia se dupliquem ou tripliquem para se mover pelo cenário em maior número e cobrir mais terreno) e o sininho de gato, que provém a Mario e companhia roupas de gatinhos que permitem escalar paredes, atacar com as garras e fazer saltos bem mais longos e melhor dirigidos. E acreditem em mim, controle perfeito somado a jogabilidade muitíssima bem construída somado a estágios inspirados = Overdose de Sucesso! New Super Mario World te dá os brinquedos e deixa você brincar livremente com eles, sem te pressionar ou te irritar, enquanto deixa claro para você qual o seu objetivo (chegar ao final do estágio), quais os extras que estão por aí (Toda fase tem 3 estrelas verdes que servem para abrir estágios especiais ou mudar caminhos no mapa do mundo de campanha, onde as fases estão distribuídas. Sem falar de todo o estágio ter seu conjunto de 8 moedas vermelhas.) e quais são os segredos que você realmente está correndo atrás (toda fase tem um carimbo, bem escondido em algum lugar, que te dá um estampa única daquele estágio, que pode ser usada no seu Mii Verse… sem falar que alguns estágios tem chaves secretas que abrem outros caminhos no mapa de campanha). É incrivelmente divertido e fantasticamente bem construído.

E, como eu disse ali em cima no “e companhia”, Mario não está sozinho nessa! Ele terá a ajuda da Princesa Peach (que flutua pelo ar quando você salta e segura o botão de salto), do Toad (que é mais rápido que qualquer um) e de Luigi (que tem o salto mais alto de todos) para salvar as Sprixies que foram aprisionadas em potes de geléia (não consigo dar uma descrição melhor que essa para isso) pelo terrível e nefasto Rei Bowser. E não só os personagens tem capacidades diferentes mas suas animações, suas reações, movimentações e tudo mais são completamente diferentes – o tempo todo! Deixe a princesa sozinha e ela se ajoelha para colher flores ou acerta o cabelo, enquanto Luigi retira o boné e o amassa, medrosamente na mão, e Toad mexe os pés e saltita no lugar. É muito bacana e mostra um carinho todo especial da equipe de desenvolvimento.

E já que falamos em animações, personagens, inimigos e cenários as tem, aos montes, e de altíssima qualidade. Aliás… o departamento gráfico inteiro do jogo é simplesmente fantástico, com texturas maravilhosas, gráficos soberbos, efeitos de luz e sombra e de partículas geniais e muito carisma e personalidade espalhados pelos cenários. O fato que eles reagem a quase tudo, seja você soprar no seu Wii U Game Pad (o que empurra personagens menores para fora de plataformas, movimenta ventiladores ou arranca folhas de árvores) ou você atingir pequenas moitas com bolas de fogo, torna a experiência ainda mais legal. E o som então? Músicas novas (e fantásticas) se misturam a novas sinfonias criadas pelo inesquecível Koji Kondo para criar mais uma obra prima inesquecível que vai perseguir você pelo resto da sua vida. E tudo isso embalado em uma incrível estética que remete a época dos 8 bits (especificamente ao aclamado Super Mario 3) enquanto mantém os suntuosos gráficos atuais (Mario está bem gordinho e baixinho, Luigi é alto e bem magro, a princesa perdeu todo aquela silicone e voltou a ser só uma princesinha, etc…).

super_mario_3d_world-wide

Com uma história mais do que simples (Bowser roubou algo… vá enchê-lo de pancada e pegar a coisa/princesa/peixinho dourado de volta) e uma atmosfera suntuosa, que domina cada um dos itens técnicos enquanto mostra como Mario pode ser modernizado sem precisar de armas, mundos abertos ou sangue/violência New Super Mario 3D World é um show de jogo! Se você tem um Wii U, deve haver uma lei em algum lugar que diz que você é obrigado a comprar esse jogo. Se você não tem um Wii U,   O QUE DIABOS VOCÊ ESTÁ ESPERANDO? Esse é o jogo que vai fazer você comprar um!

E agora com licença que eu tenho que voltar a ter 6 anos de idade e salvar o mundo de uma tartaruga dragão mitológica! Bom divertimento!

Matando Rumores: Nintendo trabalhando no Tablet educacional

Diversos sites não especializados ao redor do mundo, no final da última semana, noticiarão que a Nintendo estava trabalhando em um tablet educacional baseado em sistema operacional Android. Enquanto as informações eram escarças todo tipo de coisa foi falado: Personagens clássicos como Mario e Zelda, seriam utilizados em programas educacionais e haveria a possibilidade da utilização de games voltados para o mouse do SNES e do Nintendo 64 numa espécie de Virtual Console.

Graças ao céus… isso não é verdade!

nintendo-tablet

Segundo a própria Nintendo não há nenhum tablet em desenvolvimento e não há qualquer programa, educacional ou não, em desenvolvimento para o Android pela empresa.

Então… graças ao céus… nos livramos de Mario is Missing 2!

Matando Rumores: Crash Bandicoot voltando para a Sony?

A internet foi pega por um tufão de informações depois que, durante meros segundos, no último trailer do PS4, uma imagem surgia…

original-2-e1385136421869-610x365

crash

A imagem parecia mostrar que Crash Bandicoot, que era o mascote do PS1, estaria retornando como um exclusivo da Sony. Somado a imagem o fato que o site oficial da franquia estava fora do ar e que o nome da Franquia e do Personagem não mais constavam no site da Activision (atual dona da Franquia) pareciam solidificar essa suspeita.

Crash tem um lugar muito importante na mentalidade de muitos gamers que passaram bons anos com o PS1 e seria uma aquisição excelente para a Sony Entertainment. Faria todo o sentido do ponto de vista comercial e de solidificação da marca.

Mas não é verdade.

Executivos na Sony confirmam que a Activision é a dona da Franquia e que não houve nenhuma mudança nessa situação. Adam Boyle, diretor de conteúdo da Sony entertainment America tweetou que fãs da Franquia deviam perguntar sobre novidades paras a Activision. A Activision confirma que está fazendo diversas mudanças na Franquia, mais ou menos como fez com Spyro, e essa é a razão do site oficial estar fora do ar.

Ou seja… nada de novo aqui senhores!