Jogando: The Legend of Zelda: Triforce Heroes

Triforce Heroes ocupa, em relação aos outros Zeldas, na minha modesta opinião, o mesmo lugar que Halo 5 em relação aos outros Halos: é lindo, é bem feito… e não é Halo. Ou seja: É lindo, é fofo, é uma delícia de jogar a três, e NÃO É ZELDA.

Não verdade ele é tão pouco Zelda que me faz pensar porque diabos a Nintendo simplesmente não estampou um nome novo na capa. Ele é tão pouco Zelda que faz Four Swords Adventure, no Cube, parecer Twilight Princess. Ele é tão Zelda como o mini game Tetra Crackers ou o mini game Four Swords.

“Ou seja… ele é um Zelda que você detestou!” pensa um leitor desatento. Não! Ele não é um Zelda que eu detestei. Ele não é um Zelda. E, a partir do momento que todo mundo colocar isso na cabeça, todo mundo vai se divertir de montão.

Porque Triforce Heroes é um jogo muito divertido. Muito divertido mesmo! Mas só se você tiver 3 jogadores, 3 3DS e estiver na mesma sala.

Triforce Heroes foi um jogo integralmente concebido para ser usado no multiplayer e isso ficará claro assim que você ligar seu 3DS. Não existe um enorme mundo a ser atravessado, pontuado aqui ou ali por dungeons diversas – não… o jogo nem mesmo se passa em Hyrule. Nem mesmo envolve a princesa Zelda. E não tem a Master Sword, Tingle, as deusas ou qualquer outra coisa desse tipo. Você tem uma série de desafios em estágios rápidos, que normalmente levam menos de 10 minutos para serem cumpridos, que levam para um chefe no último deles, bem ao estilo de Mario (e com a mesma numeração, 1-1, 1-2, 1-3, 2-1… vocês entenderam…). Os mais legais desses estágios colocam um item diferente na mão de cada um dos três heróis e mandam você atravessar a sala/matar todos os inimigos/ativar X número de orbes/puxar X número de alavancas – e lá vão vocês , trabalhando juntos: Como exemplo posso citar uma sala que dá um Hookshoot, um bastão que levanta águas e um bastão de congelamento. A sala tem poucas plataformas físicas e está quase que completamente cheia de água. Você tem que levantar a água, de forma a criar plataformas, congelá-la na posição correta, para que ela não desapareça depois de poucos segundos, e, por fim, utilizar o hookshoot para puxar certas alavancas. Tudo isso enquanto se protege de inimigos espalhados pela sala e tudo mais.

Estágios menos inspirados dão o mesmo item para os três heróis e mandam eles quebrarem a cabeça na tentativa de solucionar a sala. As vezes isso envolve empilhar os três e fazer cada um atirar uma flecha para um lado diferente ao mesmo tempo, enquanto outras situações envolvem todo mundo ter que colocar fogo em partes diferentes do cenário em uma ordem específica, de forma a gerar vapor que vai empurrar uma esfera por dentro de um mecanismo. Se todo mundo conseguir se comunicar, estiver de bom humor e for minimamente inteligente para curtir um bom puzzle, o jogo vai ser bem divertido.

Agora… se você estiver sozinho. Ou jogando online.

Aí a coisa complica.

Se você estiver jogando sozinho você não tem uma inteligência artificial controlando os outros 2 links. Você tem dois links com horríveis caras vazias…

Legend-of-Zelda-Tri-Force-Heroes-art-16-630x257

Isso. É. Medonho.

… que você vai controlar um a um. É horrivelmente difícil e chato. Online a coisa fica um pouco mais fácil, mas tente jogar com gente que você tem no skype ou na xbox live/psn – PORQUE NÃO HÁ COMUNICAÇÃO DE NENHUMA ESPÉCIE NO GAME. Você pode usar um grupo imensamente imbecil de emoticones, que dizem coisas como “Fique aí!”, “Volte!”, “Não” entre outros – mas é incrivelmente ineficaz e demorado transmitir ideias dessa forma. Nintendo, Phantasy Star Online tinha um teclado virtual em 2000! Quinze! Anos! Atrás! Quinze malditos anos atrás!

Você pode jogar localmente com mais dois amigos usando um só cartucho (por download play) ou online com dois desconhecidos ou dois amigos da sua lista. Você só não pode misturar os dois tipos. Ou você joga com duas pessoas online ou com duas pessoas localmente – e não dá para jogar só com uma pessoa junto, deixando um terceiro com cara vazia. Ou você joga com três jogadores ou joga single player.

Nem de perto tão divertido sozinho!

A história se passa em Hytopia, um reino obcecado com moda e reinado pela Princesa Styla, que tem um senso de moda impecável. A princesa é amaldiçoada por uma monstruosa bruxa chamada “A senhora” (The Lady) que a coloca num moletom marrom de corpo todo que ela não consegue tirar. Aterrorizado com isso o rei chama pelos três heróis da lenda local que poderão desfazer a maldição e devolver a Hytopia sua princesa com seu senso de moda impecável.

Eu gostaria de estar zuando mas não estou… essa é a “História” do novo “Zelda”. Confesso que o game é bem engraçado por causa disso – a Nintendo encheu o game de personagens engraçados e fofinhos e o humor é bem mais carregado do que normalmente. Mas é difícil levar a sério um game cuja a história é “Salve nossa princesa que foi enfiada num saco de estopa!”.

E o fato que o game roda em volta de roupas torna os power ups extremamente temáticos. Link veste roupas para usar habilidades especiais – como o vestido da Zelda que permite ter mais corações ou a parca confortável, que permite não deslizar no gelo. Sim… Link troca de roupa pacas nesse jogo. E sim… você leu certo… Link pode vestir o vestido da princesa Zelda.

Roupinhas fofas e com poderes específicos!

O gráfico usa o mesmo engine de “A Link between worlds” e é basicamente igual, com pequenas melhorias em iluminação e algumas texturas mais caprichadas. As músicas são bem animadas e bem mais curtas que em um Zelda, visto que os estágios em que elas tocam são feitos para serem completados em menos de 20 minutos, contra os templos gigantes e complexos de um Zelda de verdade. Há poucas vozes e elas funcionam bem. A apresentação do jogo não é seu problema e o controle é um desbunde – realmente muito muito bom.

Se você tem mais dois 3DS por perto e dois amigos(as)/irmãos(ãs)/namorados(as)/esposos(as) dispostos a encarar essa aventura fashion com você o jogo até vale os R$ 150,00 que a Nintendo está pedindo nele. Mas não jogue sozinho e definitivamente não vá para o game esperando um Zelda de verdade. Você vai sair desapontado.

link_triforce_01

Algumas das coisas que os Links podem vestir!

Bom divertimento!

Anúncios

Sobre Marcel Bonatelli

Historiador de games e jogador inveterado eu respondo todas as suas dúvidas sobre games e o mercado de games no site minicastle.org ou no email marcelbonatelli@minicastle.org

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s