Quer jogar Mega Drive ou Super NES mas quer conquistas? Seus problemas “se acabaram se”!

Por mais incrível que isso possa parecer é um fenômeno real. Muitos e muitos jogadores se acostumaram com os troféus, as conquistas e os mementos/flagpoles (decida-se Nintendo!) e ficam sentidos em jogar games que não tenham essas recompensas. Então grandes clássicos dos vídeogames,  como Ocarina of Time, Final Fantasy VI e Sonic ficam parados em cantos, sem serem jogados, porque “Não tem a mesma graça sem conquistas!” ou “Como vou saber se mando bem ou não sem o sistema de troféus?”.

Filisteus!

De qualquer forma, conquistas e troféus realmente são parte integrante do universo virtual dos games hoje. E, se você fizer absoluta questão de tê-los nos seus jogos retro, agora existe uma solução: Os retro achievements.

O site retroachievements.org mantém um sistema de emuladores online que aceita qualquer Rom (E lá vem o disclaimer oficial obrigatório: É ILEGAL, IMORAL, ENGRAVIDA E ENGORDA TER OU UTILIZAR ROMS DE GAMES QUE VOCÊ NÃO POSSUA.) baixada da Internet e se conecta a um servidor central onde estabelece pontos a serem verificados para a pontuação de conquistas. O sistema é bem semelhante ao da XBOX Live e bem bacana.

Nem todos os jogos lançados para os sistemas retrô possuem conquistas, claro. Mas o número é bem significativo, cobrindo essencialmente todos os clássicos, e você pode ajudar a comunidade colocando os seus próprios lá. (Caso se juntem, como eu acabei de fazer, procurem por mim, Tellion, lá).

A ideia é muito bacana e vai, com certeza, injetar novo ânimo na comunidade retrô.

Steam explode outro recorde de número de usuários!

Graças às promoções de fim de ano e ao ataque dos hackers nas outras plataformas online, a plataforma digital Steam atingiu um novo recorde interno, chegando a um total de 8.466.441 de usuários simultâneos durante esta quinta, dia 1º de janeiro.

8.466.441! Oito milhões e meio de pessoas! Aproximadamente a quantidade de gente que mora em Nova York!

O novo ápice vem apenas poucos dias após o antigo recorde, atingido em 28 de dezembro, com cerca de 8,3 milhões de usuários. A base ativa da plataforma digital continua a crescer significativamente: No ano passado, o Steam ultrapassou a marca de 7 milhões de usuários simultâneos, enquanto a marca de 8 milhões foi atingida seis meses depois, durante as infernais promoções de inverno.

Os campeões que tem mantido esse pessoal lá são o “Dota 2” e “Counter-Stike: Global Offensive” no módulo multiplayer competitivo, com “Team Fortress 2”, “Football Manager 15” e “Skyrim” logo atrás.

Steam_Logo1

Homebrew (e destravamento) a caminho do One?

Depois de terem milhares de usuários sem conseguirem nem mesmo utilizar seus presentes de Natal (O XBOX One precisa de uma conexão com a Internet para baixar o software básico e os updates antes de iniciar – e a XBOX Live caiu vitimada por um ataque hacker), a situação não parece que vai melhorar para a Microsoft. O grupo de hackers H4LT, por meio de seu Twitter, vazou para o público uma suposta versão do SDK – Kit de Desenvolvimento de Software do One, que permite criar jogos e aplicativos – além de sua documentação.

“Tá… e eu com isso?” Você se pergunta. Bom… hoje, para criar um aplicativo para o XBOX One você precisa de registro na Microsoft e acesso aos servidores da live. Mas com algum pensamento criativo, e o SDK, bingo: Você pode criar de softwares não autorizados a inicializadores que pulem a fase de autenticação de software com a Microsoft.

XBOX One desbloqueados!

Até o momento a distribuição foi feita, segundo o grupo para permitir “criatividade e pesquisa” dentro da comunidade, permitindo a usuários do console criarem modificações à plataforma e criação jogos “homebrew”: “Nós vazamos para a comunidade porque se algo é distribuído então progresso é alcançado mais rápido do que [se fizéssemos] sozinhos”, declarou um representante do grupo ao site The Tech Game.

É claro que atualizações no software e na live por parte da Microsoft vão ser uma constante dificuldade para esse grupo intéprido… mas, se tem algo que eu já aprendi em mais de 40 consoles e mais de 30 anos acompanhando a indústria é: No final… a produtora sempre perde.

Até a publicação desta post, a Microsoft não tinha se pronunciado sobre o vazamento.

xbox-one-piracy-600x300-1-665x385