A Nintendo não vai esquecer o aniversário do Mario tão cedo – Parte 3 – Um Mario como você nunca viu!!!

Quando a Nintendo , depois de 25 anos de personagem, mais de 4 livros sobre a história da Companhia e do game e mais de 20 versões dos jogos do Encanador, nos disse que iria mostrar coisas que nunca vimos nesse aniversário de 25 anos, muitos foram céticos. E nós do Mini confessamos, nós fomos também… mas não aponte o dedo que você também foi.

Só que há coisas que ninguém nunca viu… ou mesmo ouviu falar, nos imensos arquivos da Nintendo. E algumas delas estão a caminho no documentário que acompanha o pacote japonês e Europeu de  Super Mario All-Stars. Que tipo de coisas, Marcel?

Coisas como o principal ataque do Mario originalmente ser um chute, quando você apertava “A”?! E que ele recolhia rifles e pistolas lasers pelas fases?! E que além de pular com o “B”, quando o botão era segurado Mario dava uma “corridinha no ar” para alongar o pulo, um movimento que ficou famoso com a Peach e depois com o Yoshi?! Ou que Mario pegava, em determinados segmentos das fases, um jetpack, que permitia a ele voar, segurando o “B”?!

Que absurdo, você está pensando, que falta de senso que quase matou um personagem querido de todos. E nós concordamos com você.  ao que parece, em seu início, Mario é muito menos Sonic e muito mais Alex Kidd.

E embora seja um fator conhecido e documentado que o Super Mario original do Nes passou por centenas de revisões pelo analmente detalhista Miyamoto, as novas informações mostram uma versão do game rodando, com todas as modificações acima citadas, datados de 20 de fevereiro de 1985, e assinados pelo “Chefe da Divisão de Criação Miyamoto”. PASMEM E TREMAM… MENOS DE 7 MESES ANTES DO LANÇAMENTO AO PÚBLICO (Super Mario Bros viu a luz do dia em 18 de Setembro de 1985) !!!

A maior parte dos documentos apresentados no documentário estão em japonês e carregados de jargões técnicos… estamos esperando para colocar nossas mãos na versão européia em Dezembro desse ano para sabermos como ficou o resultado da tradução para os falantes de outras línguas. Até logo vamos tentar escavar outras coisas…

Anúncios

A Nintendo não vai esquecer o aniversário do Mario tão cedo – Parte 2

Lembra aquele Wii vermelho, comemorativo, do aniverário de 25 anos do Mario, que vem com Super Mario All Stars na memória – mas em que os gráficos foram modificados para que os blocos de moedas ficassem com o número “25”. Pois né, a Big N ouviu nossas preçes e está trazendo aquela lindeza toda para o ocidente:

O conjunto será vendido por US$ 199,00 e vem com Wii, Wii mote plus (sim… o Wii mote = Wii motion plus) ambos em vermelho e com New Super Mario Bros, Wii Sports e Donkey Kong (sim… o originalzão do NES), o último na memória. Até o momento a Nintendo não confirmou se a versão americana virá com os atrativos da japonesa (Olho no Link: https://minicastle.org/2010/10/09/3002/)  mas esperamos que sim!

Wii novo e vermelho… yes!

A Nintendo não vai esquecer o aniversário do Mario tão cedo – Parte 1

E portanto você, se morar em território americano (ou tiver algum parente que mora), pode gastar 450 moedas da sua polpuda conta do Club Nintendo – o super mega power nitro com queijo extra e fritas clube de vantagem da Nintendo Americana – para conseguir esse conjunto de 4 pins bem legais que vão enfeitar mochilas, jaquetas e outras coisas… porque Mario faz tudo ficar bem mais legal!

NetFlix não precisa mais de disco no Wii

Se vocês leram nossa matéria inicial sobre o Netflix (Olho no Link: https://minicastle.org/2010/01/16/netflix-no-seu-wii/) o serviços de Streaming de filmes e séries chegou no Wii exigindo, assim como no PS3, o uso de um DVD de configuração/autenticação para funcionar. Já ná época dissemos que era tudo uma papagaiada…

… e estávamos certos!!!

É isso aí, todos os usuários do Netflix no Wii podem agora curtir o serviços sem precisar de um disco…

… todos os cinco usuários!!!

Jogando: Sonic 4 – Episode 1

Muito que me conhecem dizem que eu odeio Sonic. Nada poderia estar mais longe da verdade. Embora eu prefira, por uma margem mais gorda que a Rosie´o´Donnel, o Mario, Sonic é um personagem que me traz memórias vivídas e deliciosas da minha infância. O problema é que não houve um Sonic bom, verdadeiramente bom, desde a combinação entre Sonic 3 e Sonic & Knuckles (que separados eram fraquinhos mas que juntos formavam um super game) nos consoles. Os portáties tiveram ótimos games do personagem nos últimos tempos, como Sonic Rivals, os Sonic Advance e os dois sonics de DS, mas os consoles “de mesa” amargavam Sonic The Hedgehog (que só foi criado para satisfazer satanistas sedentos pelas almas das menininhas que iriam prefirir perder a virgindade com um bode do que continuar em casa jogando Sonic) e Sonic Unleashed (putz… precisava da mãe Dinah concentrada para poder antecipar as curvas e outras modificações de cenário e conseguir controlar o Sonic a tempo).

O que eu quero é um bom jogo envolvendo o Sonic em um console de mesa. Não, isso não é toda a verdade. Eu quero um excelente jogo do Sonic em um console de mesa. Eu quero o retorno a época onde eu podia passar horas jogando Sonic e me sentir bem com isso. E eu prometi a mim mesmo que se Sonic 4 falha-se eu abandonaria a franquia para sempre.

Os Deuses dos diversos panteões uniram as mãos e entraram pela porta da Sega trazendo a era de áquario e fazendo os programadaores encontrarem Buda dançando em suas gavetas. Um milagre aconteceu. Eu tenho um bom jogo do Sonic… em um console de MESA!

 

 

YYYYYYYYYYYYYYYYYYYEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEESSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Sonic 4 – Episode I restaura minha fé na humanidade, no Sonic e na Sega (nessa ordem) fazendo o que a Nintendo fez com Mario para trazer novos gamers… simplificar! Tire o 3D, tire aquela velocidade alucinadamente estúpida e coloque um desenho de fases inteligente, bonito, bem feito e que de a sensação de ter encontrado a Monica Beluchi nua, carente e depois de um demorado banho de espuma, na sua cama (Moças lendo por favor substituam por um exemplar masculino – ou feminino – de sua escolha … vale todo mundo menos o Aragorn).

Os gráficos são simples, funcionais, diretos e parecem uma versão em alta resolução dos do Mega Drive – até mesmo as palmeiras feitas de folhas poligonais; nosso heroí ficou mais gordinho e mais simpático, com uma cara mais amigável. O som é… puxa como eu fico satisfeito em falar isso… “bem Sonic” – músicas bem feitas e pegajosas que não vão desgrudar do seu ouvido por umas duas semanas, acompanhadas de som funcionais e de uma risada diabólica para o Robotinik. Simples e absurdamente competente.

Mas o controle é o centro do show… e ele dá voltas em torno das últimas amaldiçoadas versões do Sonic… é simples (dois botões, ambos pulam, aperte de novo para usar homing atack no ar… ponha para baixo aperte um dos dois botões e Sonic cria um dash no lugar…. etc…). Perfeito. Alie essa perfeição a uma jogabilidade descomunalmente viciante, que é exatamente igual a de Sonic 3 and Knuckles, só que ainda mais rápida e frenética, e você tem o velho porco espinho de volta a sua glória antiga.

E com essa chuva de elogios surge a pergunte: Sonic 4 – Episode 1 é perfeito? Doí dizer isso, mas não, o jogo sofre de dois problemas graves… um deles estampado no título aí do lado. Percebeu? Não ? Eu te ajudo. O que tem depois de Sonic 4? Entendeu agora? “Episode 1”.

Sonic 4 – Episode 1 é bem balanceado e assim como Sonic 1 trouxe uma fase completamente diferente da outra, nós tivemos uma “jardim zone”, uma “casino zone”, uma “indiana jones zone” e uma “enorme e infernal fábrica” zone… mas Sonic 4 acaba com um gostinho de quero mais… tudo bem que era só um Episódio, mas a Sega não disse quando sairá o próximo nem a que preço, e US$ 15,00 (1500 Nintendo Points) é um preço bem salgado por um game de 2 horas.

O segundo problema grave é a dificuldade… e aqui merece uma explicação. Sonic 4 foi obviamente desenhado para atrair novos fiéis a religião do porco espinho, e cumpre esse papel com louvor. Dito isso os velhos fãs, lembra Sega, aqueles caras, da época que você ainda fazia consoles, é… eles… vão achar o jogo fácil, muito fácil… “melzinho”. O Homing attack conserta saltos errados e os desenhos de fases quase não usam abismos ou espinhos, portanto morrer de uma vez é muito difícil… eu não consegui morrer afogado nenhuma vez e isso sempre acontecia comigo em “Labyrinth Zone” no Sonic 1.

Mas nenhuma desses problemas vai tirar o brilho de Sonic 4 – Episode 1. Kudos para o Sonic, nesse momento feliz e Kudos para a Sega, parabéns pelo game. Que venha o episódio 2…

… porque já estamos salivando.

Parece que o 3DS não aguenta o Unreal…

… nem o Maguila, nem o Mike Tyson, nem o Bison… brincadeirinha sem graça

Mas falando sério o 3DS provavelmente não suportará a Unreal Engine da Epic, responsável pelos incríveis Batman: Arkham Asylum e Gears of War.

Em uma conversa com a GDC Online Rein , um dos criadores da Engine, que a Epic não estava trabalhando em nada para o novo portátil da Nintendo; “Está abaixo das especificações mínimas do que poderíamos tentar.” disse o designer “Ainda não temos um 3DS para dizer com total certeza o que conseguiriámos fazer, mas não seria nada parecido com o Epic Citadel, por exemplo” completou.

Só para constar, Epic Citadel teve um demo lançado recentemente para o iPhone,  mostrando a Unreal Engine rodando bem no sistema. E o 3DS é grosseiramente duas vezes mais poderoso que o Iphone. É claro que isso sou estranho para toda a imprensa especilizada… que acabou por arrancar a seguinte declaração do Sr. Mark Rein, colocando em uma saia justa “Eu acho que a Nintendo tem pouco ou nenhum desejo pela nossa engine (motor gráfico) ou teria nos consultado sobre as possibilidades de uso.”.

E aí? Verdade que o aparelho não aguenta o motor gráfico ou apenas uma queda de braço com a empresa mais poderosa do mundo dos games atuais?

Comparando: 3DS contra o mundo!

Não é só o Scott Pilgrim que luta contra o mundo… o novo super mega portátil da Nintendo já nasce mostrando a que veio e transformando incrédulos em fãs. Mas não acredite em nós, está na hora de você ver com os próprios olhos os games do 3DS em comparação com as outras plataformas.

Star FOX 3DS VS Star Fox 64

Texturas mais suaves, mais objetos na tela e, esperamos, uma voz menos irritante para Slippy. Star Fox 64 3DS Nitro turbo com queijo tem tudo para bombar.

Street Fighter IV 3DS VS Street Fighter IV Xbox 360

A versão do 360 tem texturas melhores e imagens um pouco mais naturais, mas o 3DS dá uma surra no Iphone e destrói a tanga da menina dos olhos de tão bela a conversão.

Ridge Racer 3DS vs Ridge Racer 2 PSP

O jogo mais xexelento e “sem sal nem açucar” do 3DS faz o competidor mais próximo, a igualmente desgatada e horrível versão do PSP do Ridge Racer 2. Não há muito a se dizer aqui visto que as duas versões me lembram o primeiro Ridge Racer de PS2… mas ainda assim fico com a versão em 3D.

Resident Evil Revelations 3DS vs Resident Evil 5 XBOX 360

De novo, texturas mais ricas e imagem mais definida no 360, com um horizonte de visibilidade maior. Mas a versão do 3DS não deve nada a sua irmã mais velha, com a vantagem de ter uma nova história, um controle melhor e ser em 3D.

Mario Kart 3DS vs Mario Kart Wii

Puta… esquece… nem comparação… o hardware do 3DS dá voltas em torno do hardware do Wii e torpedeia ele para o esquecimento. Porra Nintendo, depois do 3DS precisamos de um novo console de mesa.

The Legend of Zelda: Ocarina of Time 3DS vs The Legend of Zelda: Ocarina of Time N64

Character designer melhor, check. Sistema de iluminação melhor, check. Texturas estupidamente melhores, check. Dungeons aprimoradas e o uma dungeon de água bem mais simples, check. Jogo melhor… pode apostar sua bunda que CHECK!!!

MGS 3: Snake Eater Final 3DS vs MGS 3: Snake Eater Subsistence PS2

A “piece-da-resistance”, o “cream-de-la-cream”, o melhor jogo já desmontrado do 3DS dá um chute sentido na bunda coletiva dos donos de PS2 e mostra do que o 3Ds é capaz. Segurem seus chapéus senhoras e senhores… aí vem Snake.

Eu quero um Wii vermelho de 25 anos do Mario

Depois do DSi e do DSi XL, e todas as versões festivas a eles criadas, a Nintendo está criando ainda mais uma versão festiva que, como sempre acontece, vai provavelmente ficar só no Japão e deixar todos nós ocidentais chupando o dedo. Eis o Wii vermelho edição especial de aniversário de 25 anos do Super Mario:

O novo Wii não é só lindo por fora… ele também traz presentes por dentro… mais especificamente uma versão “na memória” do game Super Mario Collection 25 years, aquele mesmo que é uma versão em disco do Super Mario All Stars do Snes. Os jogos em si são os mesmos do SNES e os mesmos da versão em disco, mais sofreram pequenas modificações gráficas, que trocaram alguns dos símbolos antigos para um 25 estilizado, como abaixo:

O aparelho chega ao mercado japa no dia 11 de Novembro e vai custar 20.000 yens, algo em torno de U$ 244,00. Por favor Nintendo… nós queremos… e podemos pagar!

Wii sex? Não… mais é melhor você saber todos os detalhes!

Antes que todo mundo que já fez essa piadinha ridícula de “Só falta um Wii Sex!” ou “Deus… o Wii seria, sei lá, 50 X melhor se tivesse um Wii Sex?” morra vitimado pelo câncer no cérebro que eu desejei a cada um deles, de forma lenta e dolorosa, eu quero explicar bem explicado essa história de Wii Sex antes que alguma mamãe mais jovem tenha que ter A conversa com seu filhinho “Não filho… esse é o Wii mote especial da mamãe… você não pode brincar com ele!”.

Não existe… nunca existiu… e considerando a posição da Nintendo em relação a sexo, drogas e violência, JAMAIS, existirá um Wii Sex. O que existe, no entanto, é um, nas palavras do inventor do produto, não as minhas, “um sistema erótico de múltipla interação remota, para relacionamentos a distância”… Holy Crap on Cracker, that´s a mountful!!! (eu não consigo pensar em nenhuma frase em português que resuma como eu me senti!).

O aparelho em questão é o MojoWiijo, uma espécie de vibrador e uma espécie de … … … garra, que são colocados na base do Wii mote e, através de um programa que é instalado no seu PC, faz com que as vibrações causadas em um dos aparelhos seja transferida para o outro. Ou não. Segundo o inventor o aparelho também pode ser usado para prazer solitário. O software que força a comunicação entre o PC e o Wii mote via bluetooth também permite que os usuários se comuniquem via Skype ou Google Talk enquanto… bem… eu não sei exatamente como chamar isso… então vou dizer enquanto fazem “aquilo”.

Não preciso dizer que um batalhão de advogados da honesta, puritana e temente a deus, Nintendo, está neste momento batendo na porta da MojoWiijo para tentar fecha-lá ou pelo menos fazê-la usar o move ou qualquer coisa assim… mas tenho certeza que uma pequena atualização de firmware já resolverá tudo. E eu não quero nem imaginar como alguém vai usar a garra… eu não quero mesmo!

Aqui está o Link para o site do produto http://www.mojowijo.com/

Espero que agora a gente tenha fechado esse assunto e nunca… nunca… nunca mais mesmo… retorne a ele!

O 3DS está chegando… mas cedo do que você imagina!

No dia 26 de Fevereiro o portátil dos sonhos aterrissa no Japão… mas só no Japão. O 3DS chega na terra do Sol nascente em Fevereiro, mas o lançamento no restante do planeta deve acontecer até o final de Março (quando termina o ano fiscal da Nintendo… que com certeza quer um boom para os investidores).

O aparelho mede 5.3 polegadas de largura, 2.9 de altura e 0.8 de profundidade, pesando aproximadamente 227g. A tela de cima tem 3.53 polegadas de largura, wide screen com 3D sem óculos, com dupla resolução de 400X240 pixels… para permitir o efeito 3D. O aparelho sai no Japão ao preço de 25,000 yen (US$300) nas cores Aqua Blue e Cosmo Black. No pacote inicial de lançamento ele vem com a base de recarga, duas stylus retráteis e um cartão SD de 2Gb – o aparelho aceita cartões de até 8Gb, por enquanto.

BASE DE RECARGA

Os games serão vendidos ao preço dos games atuais de Wii, US$ 49,99. Aqui no Brasil, com impostos e tudo, pode esperar por algo em torno de R$ 160,00. Os cartuchos terão o mesmo tamanho e formato dos do DS normal e os games iniciais tem até 2Gb de tamanho, segundo a Nintendo.

Na apresentação do aparelho, nessa quarta feira, dia 28/09/2010, a Nintendo falou um pouquinho sobre cada uma das capacidades do portátil… vamos a elas!

Veja filmes e games em 3D sem precisar de óculos!
Beleza Big N… isso é a base do “3D”S

Use as câmeras “em estéreo” para tirar fotografias em 3D, e envie-as aos seus amigos
Aos seus amigos… que tenham 3DSs! Porque se não o cara vai te que abrir em um monitor capaz de projetar 3D e usar os óculos especiais… e se não for pela Riquelme eu não faço isso!

Novas formas de interação!
Com Slide Pad (aquele analógico esmagado do PSP), sensor de movimentos e giroscópios o 3DS promete nesse sentido.

Spot Pass – Informações, vídeos e novidades o tempo todo para você.
Bom, esse aqui nós teremos que explicar. Com o Spot Pass o seu 3DS, mesmo que desligado, ficará procurando redes Wireless desbloqueadas e pontos Nintendos (kioskes espalhados em Shoppings, estações de Trens e metrôs… no Japão!) para acessar e downloadar vídeos, demos, detonados e toda a espécie de badulaques legais para você.
Temos certeza que foi assim que a Skynet começou!

StreetPass – Você e seu 3DS em uma comunidade muito maior!
De novo, quando seu 3DS estiver desligado, ele estará se comunicando com todos os outros 3DS com os quais você cruzar em uma caminhada ou em um Shopping. Nesses contatos os aparelhos trocaram Miis, Customizações, artefatos criados pelos usuários, além de permitir mudanças on fly em jogos diversos. E isso aí pessoal… corram para as montanhas, a Skynet está chegando!

Funcionalidades sem sair dos games
Home Menu, Internet Browser, URR e Podcasts podem ser acessados no botão Home sem sair do jogo.

Muitos softwares como o Nintendo 3DS Camera Suite, Nintendo 3DS Sound, Mii Studio*, StreetPass Mii Plaza*, AR Games*, Log de atividades, etc… (*Nomes temporários… traduções diretas do japonês)
Nem o Mini nem ninguém, salvo a Nintendo, sabe do que a Nintendo está falando aqui… melhor esperar!

Compre games por Download!
O DSiWare está mais forte do que nunca e agora os games de Gameboy e GBA poderão ser comprados por aqui também.

Transfira Software e Informações!
Lembram quando todo mundo ficou puto e não comprou um DSi XL porque não podia levar seus games nem seus saves para o aparelhão devido a eles ficarem travados no DSi… esqueça isso com o 3DS. Você vai poder transferir todos os games comprados para ambos os aparelhos para o 3DS… mas a Nintendo ainda não explicou como pretende fazer isso!

Retro-compatibilidade
Além do 3DS use os games do DS – porque tem coisa boa pra caramba que você nunca jogou lá!

Controle Parental
Se você tem medo que se filho seja atingido por pornografia ou acha que a violência pode tranforma-lo num molóide – Parabéns… VOCÊ É UM IMBECIL – E essa opção foi feita para você.