Zelda para todos – A Timeline do Minicastle para a série Zelda!!!

Eu sou um fã ardoroso de Zelda. Eu joguei cada um dos games em consoles Nintendo até o fim (não… nem mesmo eu consegui aguentar os Zeldas do Phillips CDI até o final) e depois de tentar muito, mas muito mesmo, encaixar a história dos games uns nos outros, acabei por aceitar a idéia que o nome “A Lenda de Zelda” representava perfeitamente o que o jogo era… uma lenda! Uma lenda contada de diversas maneiras, por diversos povos ao longo de milênios, sendo adaptada de tempos em tempos as novas realidades.

Aquilo me contentou até a Game Developers Conference de 2008. Lá, durante uma entrevista sobre o futuro de Zelda, Eiji Aonuma e Shigeru Miyamoto soltaram a seguinte frase:

“There is a timeline. It´s splited at Ocarina of Time but it´s there. Someday we gonna make it more simple to see.”

PARA TUDO… PARA O MUNDO QUE EU QUERO DESCER… Significa que há uma timeline? Que agora que eu estava em paz comigo e tinha parado de tentar encaixar tudo no lugar vocês me dizem que existe de fato uma timeline de Zelda.

Aquilo era o fim da picada… a gota d´água… eu iá rejogar cada Zelda, ler cada manual, mergulhar em cada detalhe… eu ia entender.

Ainda acho que errei em algum lugar, mas acho que, se existe de fato uma timeline, eu devo ter acertado alguma coisa. Sem mais delongas a Timeline da franquia Zelda segundo o minicastle.org

Criação do mundo de Hyrule

Eras atrás, três deusas desceram de seu paraíso e construíram o mundo: Dim, Farore e Nayru. Cada uma representada por uma cor (respectivamente Vermelho, Verde e Azul) e por um elemento (poder, coragem e sabedoria). Ao terminarem e assistirem a vida começar seus primeiros  passos (uma obra de Farore) as Deusas se foram, deixando para trás uma prova de sua vinda: uma conexão direta e primal com seus poderes em uma escala que nenhum outro mortal jamais veria Um artefato que reviveria os mortos, curaria a terra ou jogaria o mundo eternamente no julgo da escuridão. Uma mistura de presente e teste de moral as deusas deixaram para trás o maior fio de esperança e o maior causador de guerras:

A Triforce!!!

E ela repousou em uma terra dourada e perfeita, à espera de uma alma que utilizasse seus poderes.


Primeiro ZELDA na Timeline – The Minish Cap – PROVAS:

Link estuda para ser ferreiro e idealiza o herói dos homens, que usou a roupa verde dos soldados da Realeza e combateu com a Picori Sword. Se você prestar atenção, os soldados de elite do Rei neste game, assim como os oficiais de Hyrule nos games posteriores, possuem partes verdes em suas roupas e armaduras, como em uma versão estilizada da roupa verde do herói.

Este herói, que usou a Picori Sword, tem nome… Gustaf! É o único momento na série em que não só se afirma que um herói sempre se veste de verde mas se cita o nome do primeiro deles… Gustaf!!!

O game explica a origem dos monstros em Hyrule. O primeiro herói capturou todos os monstros que atormentavam o mundo e os trancou em uma caixa, que foi selada com a Picori Sword. Esse evento foi chamado de Guerra da bolsa/guerra do baú.

Esse Link e essa Zelda já se conhecem e são amigos, chegando ao ponto de ela ir buscá-lo no mestre ferreiro no começo do jogo. Vamos chamá-lo de Zelda 1 e Link 1.

Quando o feitiço que prendia Ezlo em forma de chapéu-ave é quebrado, ele sugere que os heróis do futuro deveriam sempre usar um chapéu como aquele “Porque cai bem!”. Essa é a origem do Capuz.

O vilão é Vaati, nem os Gerudos e nem Ganondorf, e portanto Ganon, são citados.

Tanto os Zoras como os Goron são apenas citados, e como estrangeiros amedrontadores, sugerindo que o reino de Hyrule ainda não é do tamanho que será no futuro.

O mapa é muito próximo do mapa da Hyrule de antes da inundação, embora as aventuras fiquem mais restritas a um trecho central.

Não há qualquer citação à Master Sword, significando que a grande guerra civil/guerra do aprisionamento ainda não havia surgido e que os povos não haviam se unido para manufaturá-la.

Embora os monstros não são todos recapturados, Vaati é PRESO, não morto (puxa… que puta boa ideia, né?!) na 4 Swords/White Sword.

Link usa a Smith´s Sword até o momento onde a conserta a fragmentada Picori Sword, quando ela vira a White Sword (4 Swords)… aí ele passa a usar a última… o que nos leva ao….

2° Zelda – The 4 Swords

De novo nada de Ganondorf ou Ganon. Os Gerudos não são citados. A Master Sword ainda não existe. Vaati é novamente o vilão.

Zelda e Link se conhecem e se lembram da batalha com Vaati, logo ainda são o mesmo Link e a mesma Zelda do primeiro game – Zelda 1 e Link 1.

Neste game apenas Zelda 1 e Link 1 estão preocupados com o enfraquecimento do Selo. Não há outras donzelas (porque ainda não há sábios e portanto não há descendentes) místicas, embora diversas donzelas tem sido capturadas por Vaati depois que ele escapou e levadas ao castelo dele. Vaati captura a princesa Zelda no momento em que o Selo se enfraquece. O Selo era mantido pela 4 Swords.


Descoberta da Triforce

Em algum momento após a libertação e o reaprisionamento de Vaati, a família real, e alguns outros grupos pelos reinos de Hyrule (e fora dele), tomaram conhecimento da lenda da Triforce:

In a realm beyond sight,
the sky shines gold, not blue.
There, the Triforce’s might,
makes mortal dreams come true.

Num reino além da visão

Onde o céu brilha dourado, não azul

Ali a Triforce pode

Fazer  verdadeiro os sonhos dos mortais

Aparentemente o príncipe de Hyrule ficou sabendo, através de seu mago real, que sua irmã, a princesa Zelda, saberia (ou poderia ajudar a descobrir) a localização de artefatos que levariam ao reino dourado (pode ser que eles estivesse falando da Picori Sword/White Sword) e portanto a Triforce. Com a negativa da irmã, encolerizado, o príncipe pediu que o mago real jogasse sobre ela o mais poderoso feitiço que conseguisse. O mago rogou uma maldição extremamente poderosa sobre a princesa, tão poderosa que o consumiu, matando-o, e jogando a jovem donzela em um torpor (uma espécie de coma) do qual nada podia tirá-la. Sem o mago para desfazer o feitiço e amaldiçoado por seu pesar o príncipe, ao virar rei, deu seu primeiro mandato: Que a partir daquele momento, toda menina nascida na família real deveria se chamar Zelda.

Considerando que esta é a primeira Zelda e que todos os outros games possuem uma princesa Zelda… esse é o único momento em que isso poderia ter acontecido.

Guerra do Aprisionamento/Guerra Civil de Hyrule

Ocarina of Time, Twilight Princess e A Link to the Past falam que houve uma grande guerra pela Triforce em um determinado ponto do passado. Um  grande líder de um povo nômade uniu um exército sem fim de criaturas malignas para destruir os povos de Hyrule e tomar-lhes a força a relíquia sagrada. Os Hylians/Hyruleans se uniram aos Zoras, protetores dos Rios e das águas, aos Gorons, protetores das montanhas, e aos Kokiris, protetores das florestas, para construírem um artefato capaz de selar o mal e fechar permanentemente o portal entre o mundo físico e a terra dourada onde a Triforce repousa.

Eles construíram a Master Sword!

O herói do tempo se levanta pela primeira vez e utilizando a lâmina para banir o mal vence a tribo nômade, que foi banida, dividida entre aqueles que foram para o deserto sem fim além das terras civilizadas e aqueles que foram enviados para o Twilight através do uso do espelho do espírito. Para facilitar o banimento o espelho foi levado para o templo da deusa da Areia (que considerando o número de chamas pelo templo e de estátuas da deusa segurando chamas, deve ser Din) no deserto para o qual os nômades fugiram.

Mas o tempo apagou as chamas da guerra e um tratado de paz foi feito. Os soldados de Hyrule abandonaram o deserto para os nômades e um templo foi construído para proteger a espada que era a passagem e a chave para se chegar ao reino dourado: O templo do tempo!

Como parte da garantia que ninguém nunca mais tentaria utilizar a Triforce o salão onde a Master Sword ficava no templo do tempo foi selado por uma porta que só poderia ser aberta de posse da Safira dos Zoras, do Rubi dos Gorons, da esmeralda dos Kokiri e da Ocarina do tempo, um memento da família real.

3° Zelda – Ocarina of Time

O game fala da Guerra civil/Guerra do aprisionamento, acontecendo um período de tempo antes (parece ter sido um período bastante longo). Durante o conflito uma Hylian, imensamente ferida, levando consigo seu filho, cujo o pai era um cavaleiro de Hyrule, alcança as Lost Woods, um local considerado pelos habitantes como amaldiçoado. Temendo pela segurança de seu filho a mulher adentra a floresta e alcança a Deku Tree, o espírito protetor da floresta, deixando o filho aos pés da última e implorando que a mesma a protegesse. Quando a Deku Tree aceita proteger o garoto, sentindo nele o herói do tempo, a mulher falece. Considerando que as pessoas não envelhecem depois de uma determinada idade nas Lost Woods o herói pode ter permanecido lá por muito tempo.

As raças que formaram o pacto que construiu a Master Sword e o templo do tempo mantêm relações, ainda que desgastadas pelo passar dos anos.

Ganondorf aparece aqui pela primeira vez, tentando se apoderar da Triforce enquanto oferece uma aliança ao rei de Hyrule. Ele ataca de forma velada os inimigos do rei enquanto faz cara de amigos na corte de Hyrule.

Saria, Darunia, Rauru, Ruto, Impa e Nabooru, os outros seis sábios (o sétimo é a princesa Zelda) passam a nomear cidades e fortalezas depois de Ocarina of Time, mas nunca são citados mais para trás na Timeline.

Não havia lenda sobre os sábios antes desse ponto na história de Hyrule. Os sábios só são “juntados” nesse ponto, para auxiliar Hyrule a derrotar um inimigo que esteja de posse de uma parte da Triforce (e portanto seja muito, mas muito mesmo, poderoso). Na verdade, conforme é explicado por Rauru, os sábios existem desde a criação da Master Sword, na Guerra do Aprisionamento.

A Triforce estava inteira no reino dourado até esse momento. Em a Link to the Past comenta-se que um ladrão invadiu o reino dourado e a tocou, e por ter o coração desbalanceado e impuro ficou apenas com a parte que representava o poder – oras… ladrões e bandoleiros são basicamente o que os Gerudos são… e Ganondorf foi esse ladrão ao invadir aqui, após o descuido de Link, o reino dourado.

É aqui também que somos apresentados a Epona. O nome do cavalo (ou égua) do herói passa a ser meio que como o nome Zelda… e mais tarde, assim como ocorre com os Sábios, acaba virando nome de bares e cidades.

O Link de Ocarina of Time é o filho de um cavaleiro de Hyrule que ficou oculto sabe-se lá quanto tempo nas Lost Woods. A jovem princesa Zelda tem pouco mais de 10 anos nessa época. Novo Link (Link 2) e nova Zelda (Zelda 2).

Num ato de ira Ganondorf destrói a vila de Kakarico, protegida pelos Sheikas e lar do Shadow Temple, aos pés da Death Mountain. A vila é abandonada depois do ataque.

Ganondorf congela, com seus poderes, o reino dos Zoras. Um ataque que ele convenceria Zand, o vizir do Twilight a reutilizar décadas depois em Twilight Princess.

A cachoeira Zora e o Rio Zora aparecem aqui e permanecem exatamente iguais em Twilight Princess. Inclusive o reino Zora no topo do rio, embaixo da cachoeira.

E aqui é o ponto onde as coisas ficam confusas. Ao derrotar Ganon/Ganondorf, Link é enviado pela princesa Zelda de volta aos seus 10 anos de idade, para que ele possa viver de novo os 7 anos que perdeu preso no templo do tempo, e crescer como uma criança normal. Só que o poder que Zelda possui não é suficiente para retirar o pedaço do poder da Triforce que se encontra com Ganon, agora banido para o vazio que era a terra dourada que ele invadiu para pegar a Triforce. A partir desse ponto você tem duas linhas de tempo:

1° Continua sem Link a partir do momento onde Ocarina of Time acabou… a princesa Zelda reúne o reino e começa a reconstrução. A espada mestre descansa nos restos destruídos do templo do tempo (onde mais tarde será contruído o novo castelo de Hyrule). Ganondorf foi banido pelos sábios após uma batalha horrivel no topo de seu castelo, para a antiga terra dourada. Chamamos essa linha de “Link Adulto”.

2° O herói do tempo volta, armado de sua sabedoria, para antes da abertura do portal para o reino sagrado. De novo os poderes e habilidades de Zelda não são suficientes para retirar a triforce do poder de Ganondorf, mas sem os sete anos para aprender como utilizar os poderes e para destruir seus inimigos e sem apoio do rei de Hyrule , que acaba convencido pelo jovem Link e sua filha, Ganondorf acaba sendo expulso de Hyrule. Ele retorna vingativo no comando de um exercíto de seu povo e é então banido, depois de sua derrota, para o twilight world. Chamamos esse universo de “Link Criança”.

Link Criança – Este é o mundo para o qual Zelda retorna o Link de 17 anos para seus 10 anos de idade, com a libertação da Triforce (Zelda Lullaby não é poderosa o suficiente para fazer efeito em um artefato criado pelas três deusas), mas sem Ganon conseguir vencer o rei ou destruir Hyrule graças aos avisos de Zelda e Link e as provas que eles tinham nesse universo (Link tinha a Master Sword e as três gemas dos povos, Kaipora Gaepora sabia o futuro, etc…). Ganondorf é então levado ao Spirit Temple e projetado no Twilight através do espelho do Espírito (Spirit Mirror). Aqui não pesa só uma péssima ideia de aprisioná-lo…. visto que ele era o possuidor da Triforce of Power e não podia ser morto, nem permanentemente detido, sem a Master Sword e o único que podia usá-la não estava mais lá (Link estava em Termina nos momentos dos acontecimentos).

4° Zelda – Majora´s Mask

Link começa o jogo atrás de Navi, sua fada, que o deixa após concretizada a aventura de Ocarina of Time.

Ele chega a Termina através de um portal aberto pelos poderes do Skull Kid, na Kokiri florest. O jogo menciona que o Skull Kid era de bom coração antes de ser tomado pelos poderes da máscara de Majora. O mesmo Skull Kid que link ajudou em Ocarina of Time?

Ao final do jogo, após impedir a lua de esmagar Termina, Link consegue retornar a Hyrule pelo mesmo portal que veio. O Skullkid se torna uma espécie de aprendiz/amigo do vendedor de máscaras.

Link trouxe vários itens mágicos poderosos de Termina de volta a Hyrule.

É incerto se Link conseguiu Navi de volta. Mas é certo que ele teve descendência. Como, você se pergunta? Link de Majora´s Mask é o mesmo Link de Ocarina of Time (Link 2) e ele tinha vários pretendentes, mas apenas uma delas não era da realeza e não virou uma sábia. Malon!!! Sim, Malon não virou uma sábia, tinha uma linda conexão com o jovem Link, ambos eram Hylians (portanto seu filho também seria) e tinham longas (não imortais, mas longas… umas boas duas ou três centúrias) vidas e seu filho…

5° Zelda – Twilight Princess

… é o nosso herói em Twilight Princess! Pense, Link 3A (vamos chamá-lo de Link 3A, ok?!) é um vaqueiro com um jeito todo especial com animais (olha a mamãe aí gente). Ele vive em uma pequena vila onde toma conta de uma fazenda, possui um cavalo que chama com trechos da Malon Song (ensinada ao seu pai pela Malon adolescente e com certeza a música do casal) e possui uma conexão inicial com a Triforce (provavelmente passada do pai para ele).

Essa definitivamente não é a mesma Zelda de Ocarina of Time. Vamos chamá-la de Zelda 3A.

Além disso Link 3A é treinado diversas vezes no jogo, em técnicas antigas que seu pai possuía, por um antigo herói do tempo!!! Trata-se de um Stalfo em armadura, carregando a Guilded Sword e o Mirror Shield, AMBOS itens mágicos trazidos de Termina – ONDE SE PASSOU MAJORA´S MASK!!! Além disso, suas últimas palavras para Link, quando ele ensina a última técnica são: “Go, and do not falter, my child!” (algo como “Vá e não falhe, minha criança/meu filho!”).

A Geografia do game é IDENTICA a de Ocarina of Time. Foi espelhada no Wii, o que estragou um pouco a percepção, mas no GameCube é perfeito. Eis os mapas para comparação:

Você encontra a Kakariko abandonada depois de ter sido queimada por Ganondorf e seus lacaios em Ocarina of time. A nova Kakariko fica um pouco para baixo da antiga. Os Sheikas ainda usam a antiga Kakariko como base, assim como os Sheikas protegiam o povo da velha Kakariko em Ocarina of Time aos pés da Death Mountain.

Os Gerudos não são vistos no game (embora alguns personagens, como Telma, parecem muito ter descendência). Tendo em vista que o jogo descreve que Ganondorf tentou um ataque usando seu povo e foi punido com o banimento para o Twilight, pode-se claramente pensar que ao ser expulso de Hyrule, quando seu plano foi mostrado pela jovem princesa e pelo herói do tempo em versão tampinha, o vilão convenceu seu povo (lembrem-se… ele é o rei dos Gerudos) a atacar o reino de Hyrule na esperança de conseguir pegar a Triforce a força. Com os laços de diplomacia entre os povos restaurados pelos atos de Link os exércitos do reino colocaram as Gerudos para correr e perseguiram as (lembrem-se… um homem a cada 100 anos) pelo deserto, destruindo seus fortes (as diversas ruínas encontradas pelo Gerudo Desert) e transformando o templo do espírito em uma prisão, onde o espelho do Twilight seria guardado (para ser usado em prisioneiros que o rei não queria manter nas masmorras mas não queria matar – aparentemente Hyrule não tem pena de morte).

Lembra do povo que foi preso no Twilight lá na guerra do aprisionamento? São eles que são os “vilões” da estória… após construírem uma sociedade para si e passarem a se chamar de Twilis!

6° Zelda – Four Swords Adventures

Ganon usa um fragmento do espelho do espírito, quebrado por Midna lá no Twilight Princess, para criar um portal para o Twilight World e criar Shadow Link, provando que Ganon possuía o conhecimento dos poderes e capacidades dos fragmentos do espelho.

Zelda manda buscar Link e explica a ele sobre o enfraquecimento do selo da 4 Sword. Eles já se conhecem e confiam um no outro – ou seja o mesmo Link de Twilight Princess (um pouco mais velho – Link 3A) e a mesma Zelda (Zelda 3A).

Visto que não conseguiu a Triforce e com sua forma humana já bastante debilitada (atravessado pela Master Sword, em Ocarina of Time, atravessado pela espada de um dos sábios em Twilight Prince, atravessado pela Master Sword em Twilight Princess), Ganondorf/Ganon tenta alcançar um poderoso Tridente místico que lhe permitiria controlar raios, entre outras coisas. É a primeira aparição de Ganon com o Tridente e a forma humana é abandonada.

Nada mostra que a espada mestre não exista neste game. Apenas que a Four Swords/White Sword tenha sido a arma mais próxima da mão no momento que Link teve que lutar com Shadow Link e acidentalmente permitiu a Vaati  fugir da prisão no selo que a espada mantinha.

A primeira menção às sete donzelas, descendentes dos sete sábios, ocorre em a Link to the Past, mas é aqui que é mostrado que as sete possuem poderes místicos e têm responsabilidades para com o reino de Hyrule, assim como seus antepassados; neste caso proteger/manter o selo que mantém Vaati aprisionado.

7° Zelda – A Link to the past

Um fragmento do espelho do espírito, quebrado por Midna lá no Twilight Princess, é o Spirit Mirror deste jogo. É ele que permite chegar ao Twilight (Dark World). Assim como o Link de Twilight Princess, este link vira um animal no começo quando ainda não protegido pelos poderes da Triforce/Master Sword. Aparentemente é o mesmo Dark Mirror de Four Swords Adventures.

No começo do jogo a princesa Zelda se identifica para um Link semi adormecido…

“Help me…

“Please help me. I am a prisoner in the dungeon of the castle. My name is Zelda. The wizard, Agahnim, has done… something to the other missing girls. Now only I remain… Agahnim has seized control of the castle and is now trying to seven wise men’s seal. … …I am in the dungeon of the castle. Please help me…”

Ajude-me….

Por favor me ajude. Eu sou uma prisioneira nos calabouços do castelo. Meu nome é Zelda. O feiticeiro Agahnim fez algo… alguma coisa com as outras garotas desaparecidas. Agora só resta eu… Agahnim tem o controle do castelo e agora está tentando romper o selo dos setes sábios… Eu estou no calabouço do castelo. Por favor me ajude…”

… o que mostra que eles não se conhecem; natural para uma história se passa muito tempo depois de 4 Swords Adventures (são novas donzelas, Kakariko cresceu o suficiente para se juntar a velha Kakariko, etc…). Vamos chamá-los de Zelda 4A e Link 4A .

De novo o mapa é muito similar ao de Ocarina of Time e Twilight Princess, mas simplificado, dada as limitações de software da época. Os Gorons não são citados na história, mas a Death Mountain também não tem grande participação na história. Alguns Zoras se tornaram selvagens por viverem distantes de seu reino por muito tempo, mas o rei Zora ainda existe e ainda protege a nascente do Zora River na cachoeira dos Zoras.

A Master Sword está em um tabernáculo no meio das Lost Woods. Esse fenômeno ocorre ainda em Twilight Princess quando o templo do tempo foi abandonado em descuido e a floresta começou a engoli-lo. Em Twilight Princess ainda havia um resto de templo, mas aqui sobrou só o tabernáculo e a espada.

Os sete sábios mostrados enviando Ganon para a prisão em Twilight Princess são citados aqui e suas descendentes, as sete donzelas, são utilizadas por Agahnim, o feiticeiro, em uma tentativa de libertar Ganon do Twilight (ou Dark World), onde ele está preso. A condição do Dark World também dá a entender que Ganon (o espírito maligno) dominou o Twilight depois de ser banido novamente para lá ao final de 4 Swords Adventure.

Ganon morre nesse game. ELE MORRE. SEM MEIAS PALAVRAS. LINK MATA-O USANDO A FLECHA DE PRATA E É O FIM!!! KAPUT… MORTO… NÃO PRESO… SEM SELO… SEM FRESCURA. A Triforce do poder sai das mãos de Ganon enquanto a Triforce da sabedoria abandona Zelda e a da coragem deixa Link para formarem, uma vez mais a Triforce. Link tranca o artefato sagrado, após desejar o que o mal de Ganon seja desfeito, em um templo na terra dourada e se vai, supostamente na viagem que vai levar a Link´s Awakening.

8° Zelda – Link´s Awakening

A história (e o manual do jogo) falam que trata-se do mesmo Link de A Link to the Past, que se perde em meio a uma viagem de navio surpreendido por uma tempestade que o deixa a deriva. A história se passa em um sonho… embora mostre, talvez, uma janela para a realidade paralela que surgiu pela divisão do tempo de Ocarina of Time. Ou seja Link 4A.

Ganondorf não é mostrado, mas, de novo, a história é um sonho. Zelda também não é mostrada, o que é estranho visto o nome do game ser “The Legend of Zelda: Link´s Awakening”…

9° Zelda – Oracle of Seasons/Oracle of Ages

Em Ocarina of Time é contado que o rei Gerudo Ganondorf foi criado por duas feiticeiras do deserto (ou mais especificamente uma super-mega-power entidade maligna da feitiçaria que é absurdamente gostosa quando está junta, mas que se separa em duas velhas esquisitas e desdentadas – ou seja Twinrova vira Koume e Kotake) Koume e Kotake. Pois bem são as duas que estão tentando trazer o “filho” de volta a vida aqui. LEMBRE-SE GANON/GANONDORF MORREU EM “A Link to the Past” e “The Legend of Zelda”, ambas as vezes pela ação da flecha de prata. No primeiro cartucho em que você jogar, seja OoS ou OoA, Koume ou Kotake, aparecem sobre a forma de uma velhinha que se assegura, diversas vezes no jogo que você vá atrás de Veran ou Onox. Apenas quando você já derrotou um dos vilões é que a velha se apresenta como uma das feiticeiras e conta que uma das tochas necessárias para ressuscitar Ganon (Flame of Sorrow no caso de Veran e Flame of Destruction no caso de Onox) foi acesa com a derrota do vilão e que em breve elas poderão trazer seu filho a vida. Colocado em um beco sem saída Link se vê entre deixar um vilão menor dominar Hyrule ou livrar-se dele e ter que se preocupar com Ganon de novo.

Se ambos os games são terminados, no momento em que você terminar o segundo deles, derrotando Onox ou Veran, você lutará com um Ganon ressuscitado, sem a Triforce do poder mas armado de seu Tridente do poder. Esse Ganon é aparentemente irracional (ou está irracional como um subproduto da ressurreição, não dá para saber) e aparentemente não tem planos imediatos além da destruição de tudo em seu caminho.

A Triforce começa e termina os games em segurança no templo dedicado a ela na GoldenLand. Ambos os vilões, Veran e Onox ameaçam perseguir o artefato, mas nada é visto em jogo. Um fato interessante é que a própria Triforce é quem chama Link e o teleporta, seja para Labryna (em Oracle of Ages, OoA), seja para Holodrum (em Oracle of Seasons, OoS).

A Master Sword também começa e termina os games em seu lugar de repouso. No caso da linha do tempo do Link criança ela está no tabernáculo das Lost Woods e no caso da linha do tempo do Link adulto ela está cravada na testa da forma humana de Ganon, Ganondorf, transformada em pedra no inundado castelo de Hyrule.

A princesa Zelda aparece, na segunda jogada com o sistema de lincagem e considerando que Link não se surpreende ao ser convocado ao templo da relíquia sagrada pela própria relíquia, acredito que trata-se do mesmo  Link que a colocou lá. Ou seja o herói de A Link to the Past/Link´s Awakening, Link 4A, e o herói de The Legend of Zelda/The Adventure of Link, Link 4B.

A frase que a Deku Tree entoa no final verdadeiro do jogo lincado é “Now everything is finished!” (Agora tudo está terminado!) ao invés de “Now everything is okay?” (Agora tudo está certo?). Outro fator que ajuda a dizer que este é o final da história de Link e Zelda é um beijo… um fator inédito em outros games da série.

Cada um dos games ocorre em uma linha temporal diferente.

Link Adulto – Este é o mundo que continuou, sete anos depois da quebra do selo da Master Sword no templo do tempo. Zelda mandou o herói do tempo de volta a sua infância e a linha de sucessão foi temporariamente quebrada.

4° Zelda – Wind Waker

Ganon foi banido para a Golden Land, agora vazia, já que a Triforce tinha sido despedaçada e se encontrava na mão de Zelda, Ganon e Link. Lá ele permanece por muito tempo, recuperando suas forças para finalmente atacar novamente Hyrule. Mas o herói do tempo não mais existe, ele foi enviado de volta aos seus 10 anos de idade, avisou o Rei das ações de Ganon e criou um universo alternativo onde o ataque nunca ocorreu. Link simplesmente NÃO EXISTE nesse momento, nesse universo. Ganon retorna e sem um herói para proteger Hyrule o povo começa a sofrer penúrias nas mãos de Ganon e seus lacaios – e clamar pelo auxílio das deusas. As deusas se apiedam dos mortais e decidem cobrir Hyrule de água no objetivo de atrasar os planos de conquista de Ganon… pelo menos até a chegada de um novo heroí.

Os Kokiris estão aqui… sobre a proteção da Deku Sprout que virou a nova Deku Tree, tão grande e poderosa que suas raízes estão no fundo do oceano mas ainda assim ela forma uma ilha, eles viraram os Koroks. Os Gorons abandonaram a Death Mountain, agora Dragon Roost Island, e se tornaram mercadores. Os Zoras… bem os Zoras… dividem opiniões… como Medli (uma Rito, uma espécie de povo pássaro) é a reencarnação de Laruto (uma sábia que era Zora) alguns gamers acham que os Ritos são uma evolução dos Zoras – mas considerando que seria muito mais fácil os Zoras, exímios homens peixes de água doce, se adaptarem e se tornarem exímios homens peixes de água salgada ao invés de… bem… pássaros… mas Eiji Aonuma, o diretor de Wind Waker, falou isso… e bem.. por mais que eu não gosto sou forçado a aceitar. Então as três raças de Ocarina of Time ainda estão aqui.

Acredito que cada uma das Gerudos morreu afogada. Elas moravam num deserto e não parecem o tipo que conseguiria se adaptar para viver do mar.

Este Ganondorf é bem mais ardiloso e mais cuidadoso do que sua versão mais jovem de Ocarina of Time. Sua primeira medida é imediatamente matar os sábios da época, para paralisar as orações que mantém o poder da Master Sword. Em seguida ele foi atrás de maneiras de paralisar, atrapalhar ou destruir os três espíritos protetores, Lorde Valoo (Volvagia de Ocarina of Time), a Deku Tree e Lorde Jabun (Lorde Jabu Jabu de Ocarina of Time). Por último ele enviou seu mais poderoso lacaio, a ave bestial Helmaroc King, para raptar todas as Hylians de cabelo loiro que ele pudesse encontrar. As ações mostram um Ganondorf mais prático e mais experiente, graças a derrota em Ocarina of Time.

A Hyrule debaixo d´água é perfeitamente igual a da época de Ocarina of Time, com direito a ver a base da Death Mountain sumindo no teto d´água lá em cima (e formando a Dragon Roost Island), com a única diferença sendo que, com a destruição do castelo e do templo do tempo por Ganondorf, logo que a espada foi retornada a seu devido lugar, o novo castelo foi construído sobre o tabernáculo da Master Sword.

No salão do tabernáculo da Master Sword vitrais retratam Ganondorf em seu cavalo, Ganon em sua forma bestial e os seis sábios Saria, Darunia, Rauru, Ruto, Impa e Nabooru, como eles apareciam em Ocarina of Time.

Um novo Link nasceu de pais desconhecidos e foi criado pela avó em companhia de sua irmã Aryl. Ele e Zelda não se conhecem e vamos chamá-los, respectivamente de Link 3B e Zelda 3B.

5° Zelda – Phantom Hourglass

Mesmo Link (Link 3B) e mesma Zelda/Tetra (Zelda 3B). Já se conhecem e confiam um no outro.

O Grande Oceano e o conceito de que Link e Tetra/Zelda estavam em busca de uma nova Hyrule continua aqui. O jogo todo ocorre no mundo paralelo do pesadelo do Peixe Deus – GodFish – que os dois adentraram quando subiram no navio fantasma.

6° Zelda – Spirits Tracks

Mesmo Link (Link 3B) e mesma Zelda/Tetra (Zelda 3B). Já se conhecem e confiam um no outro além de terem descobertas essa nova terra em conjunto.

Zelda faz comentários em relação a amizade dos dois e ao tempo que passaram juntos no mar. Se isso não cimentar o game aqui… não sei que provas vocês esperam.

7° Zelda – The Legend of Zelda

Novo Link, com a história se passando centenas de anos depois de Spirit Tracks. O Reino de Hyrule é enorme e governado por uma linhagem de Tetra (A Zelda 3B) que chegou há muito tempo aqui – o que significa uma nova Zelda sequestrada por Ganon. Ou seja Link 4B e Zelda 4B.

Ganon morre nesse game. ELE MORRE. SEM MEIAS PALAVRAS. LINK MATA-O USANDO A FLECHA DE PRATA E É O FIM!!! KAPUT… MORTO… NÃO PRESO… SEM SELO… SEM FRESCURA. A Triforce do poder sai das mãos de Ganon enquanto a Triforce da sabedoria abandona Zelda e a da coragem deixa Link para formarem, uma vez mais a Triforce.

Neste Game várias regiões, florestas e cidades tem nomes de sábios de Ocarina of Time!

Este Link possui a Triforce da Coragem (ou o pedaço da coragem da Triforce) mas ela não é citada neste game. No game Zelda quebrou seu pedaço da Triforce em 8 partes e a escondeu em 8 templos, numa visão meio esquisita de proteção contra Ganon. O fato que Link tem a Triforce da coragem volta a ser explorado na continuação…

8° Zelda – The Adventure of Link

quando Link vai até o castelo da Zelda 4B conversar com a princesa e com Impa (lembram-se dos Sheikas lá de Ocarina of Time que juraram proteger a família real… ó eles aí, ó!) sobre uma marca estranha que apareceu na parte de cima de sua mão. Impa conta então a lenda da Zelda 1.

Mesmo Link 4B de The Legend of Zelda. O jogo passa-se apenas alguns anos depois do outro. A zelda do game, no entanto, não é a Zelda 4B, mas sim a Zelda 1, lá de Minish Cap e 4 Swords, que foi colocada para dormir por um terrível feitiço e só pode ser acordada pelo poder da Triforce.

Os serviçais de Ganon desejam matar Link, cremá-lo e espalhar suas cinzas sobre o sepulcro de Ganon em uma tentativa de revivê-lo.

O vilão do jogo é … Dark Link! A última vez que Link enfrentou sua contraparte malvada foi nas profundezas do templo da água no lago Zora em Ocarina of Time. Por que Dark Link estaria aqui e desejando ressuscitar Ganon é um completo mistério.

9° Zelda – Oracle of Seasons/Oracle of Ages

Em Ocarina of Time é contado que o rei Gerudo Ganondorf foi criado por duas feiticeiras do deserto (ou mais especificamente uma super-mega-power entidade maligna da feitiçaria que é absurdamente gostosa quando está junta, mas que se separa em duas velhas esquisitas e desdentadas – ou seja Twinrova vira Koume e Kotake) Koume e Kotake. Pois bem são as duas que estão tentando trazer o “filho” de volta a vida aqui. LEMBRE-SE GANON/GANONDORF MORREU EM “A Link to the Past” e “The Legend of Zelda”, ambas as vezes pela ação da flecha de prata. No primeiro cartucho em que você jogar, seja OoS ou OoA, Koume ou Kotake, aparecem sobre a forma de uma velhinha que se assegura, diversas vezes no jogo que você vá atrás de Veran ou Onox. Apenas quando você já derrotou um dos vilões é que a velha se apresenta como uma das feiticeiras e conta que uma das tochas necessárias para ressuscitar Ganon (Flame of Sorrow no caso de Veran e Flame of Destruction no caso de Onox) foi acesa com a derrota do vilão e que em breve elas poderão trazer seu filho a vida. Colocado em um beco sem saída Link se vê entre deixar um vilão menor dominar Hyrule ou livrar-se dele e ter que se preocupar com Ganon de novo.

Se ambos os games são terminados, no momento em que você terminar o segundo deles, derrotando Onox ou Veran, você lutará com um Ganon ressuscitado, sem a Triforce do poder mas armado de seu Tridente do poder. Esse Ganon é aparentemente irracional (ou está irracional como um subproduto da ressurreição, não dá para saber) e aparentemente não tem planos imediatos além da destruição de tudo em seu caminho.

Neste Game várias regiões, florestas e cidades tem nomes de sábios de Ocarina of Time!

A Triforce começa e termina os games em segurança no templo dedicado a ela na GoldenLand. Ambos os vilões, Veran e Onox ameaçam perseguir o artefato, mas nada é visto em jogo. Um fato interessante é que a própria Triforce é quem chama Link e o teleporta, seja para Labryna (em Oracle of Ages, OoA), seja para Holodrum (em Oracle of Seasons, OoS).

A Master Sword também começa e termina os games em seu lugar de repouso. No caso da linha do tempo do Link criança ela está no tabernáculo das Lost Woods e no caso da linha do tempo do Link adulto ela está cravada na testa da forma humana de Ganon, Ganondorf, transformada em pedra no inundado castelo de Hyrule.

A princesa Zelda aparece, na segunda jogada com o sistema de lincagem e considerando que Link não se surpreende ao ser convocado ao templo da relíquia sagrada pela própria relíquia, acredito que trata-se do mesmo  Link que a colocou lá. Ou seja o herói de A Link to the Past/Link´s Awakening, Link 4A, e o herói de The Legend of Zelda/The Adventure of Link, Link 4B.

A frase que a Deku Tree entoa no final verdadeiro do jogo lincado é “Now everything is finished!” (Agora tudo está terminado!) ao invés de “Now everything is okay?” (Agora tudo está certo?). Outro fator que ajuda a dizer que este é o final da história de Link e Zelda é um beijo… um fator inédito em outros games da série.

Cada um dos games ocorre em uma linha temporal diferente.

Curiosidades:

O povo de Hyrule tentou alguns artifícios bastante estranhos para manter a paz. Primeiro eles promoveram um aprisionamento massivo de todas as criaturas que eles consideravam monstros. Depois quando estas criaturas estavam libertas e, com razão, putas da vida, elas se juntaram ao exército dos inimigos de Hyrule, na guerra do aprisionamento (morte do primeiro vilão, provavelmente o primeiro Ganondorf, com certeza, pelas informações de Wind Waker e Ocarina, um Gerudo) e com o fim da Guerra sofrem um Genocídio pelas tropas vencedoras que as forçam a bater em retirada e se esconder nos confins do mundo. Os Hylians, a família real de orelha pontuda, constroem então um segundo sistema para forçar a paz e a felicidade em Hyrule – ELES FIZERAM A PORRA DE UMA MASMORRA QUE CONCENTRARIA TODA A MALDADE, A GANÂNCIA, A VIOLÊNCIA E COBIÇA DAS TERRAS DE HYRULE. Além de não funcionar muito bem (talvez porque estava vazando) você acaba tendo que visitar o inferno criado por essa concentração de energias malignas… o Shadow Temple em Ocarina of Time.

Pode parecer meio bobo para quem não é assim tão fã mas, The Legend of Zelda: 4 Swords e The Legend of Zelda: 4 Swords Adventure são dois games diferentes, com história, personagens e gameplays distintos.

Pequeno Dicionário de bolso do universo de Zelda

Link – o herói… o cara… tem várias versões dele. Link é um nome que a Nintendo deu, mas você pode nomeá-lo como quiser no começo dos games.

Ganon – A verdadeira face do espírito consumido por ódio de Ganondorf Dragmire, Ganon é um javali/porco antropomórfico imenso, mais alto que duas pessoas e imensamente poderoso. Ele é libertado quando Ganondorf é destruído pela primeira vez durante Ocarina of Time.

Hyruleans – o povo de Hyrule, sem poderes místicos. São os humanos normais de Hyrule. Tem orelhas normais e não pode ouvir os deuses.

Hylians – os nobres e magos do universo de Zelda. O povo de orelha pontuda. Ao que parece ser Hylian é algo geneticamente recessivo, mas acontece até mesmo em famílias de Hyruleans.

Stalfos – Hylians mortos nas Lost Woods ou em Templos e locais profanos e sagrados.. como esses locais não devem ser adentrados… quem desobedece e acaba padecendo volta como um morto vivo.

Stalchildren – Versões menores e desarmadas dos Stalfos, tratam-se de Hyruleans mortos em áreas sagradas ou profanas, como as Lost Woods ou os templos (onde a maior parte das dungeons ocorrem em Zelda).

Anúncios

Sobre Marcel Bonatelli

Historiador de games e jogador inveterado eu respondo todas as suas dúvidas sobre games e o mercado de games no site minicastle.org ou no email marcelbonatelli@minicastle.org

10 pensamentos sobre “Zelda para todos – A Timeline do Minicastle para a série Zelda!!!

  1. Puxa, eu li a matéria inteira (na hora do serviço, boniiito).

    Esse é o cara mais viciado em Zelda que já ouvi falar, aposto que sabe mais que o próprio Miyamoto, podia até dar umas aulinhas pra ele no próximo Zelda, hein.

    No mais, parabéns, ficou muito bom, você pensou em detalhes que são difíceis de pegar mesmo para outros fãs de série. Por exemplo, nunca imaginaria que o Link do Twilight Princess pudesse
    ser o filho do Link do Ocarina of Time, ou que o altar da Master Sword no Link to the Past era o templo que foi destruído pela floresta.

    Vem cá, quando lançar o Skyward Sword, vai explicar onde ele entra na timeline, né? =D

  2. Cara, fico de mais essa timeline. Também achei a parte do OOT pro Twilight Princess, o link como filho, muito show.

    Isso que é gostar de um jogo. Tambem gosto muito de zelda. Mas não joguei nem metade deles.
    Parabens o site, continue assim.

  3. Parabéns pelo excelente trabalho Marcel Bonatelli… mas eu notei uma coisinha e estou com dúvida. Zerei o Phantom Hourglass e comecei o Spirit Tracks, e aparentemente o Link daqui não conhece a princesa Zelda (ela pergunta o nome dele na hora de dar o documento que torna ele o maquinista oficial da parada). Além disso, vi em vários lugares que esse Spirit Tracks passa 100 anos depois do Phantom Hourglass.
    E foi aí que eu boiei… no seu timeline diz que o Link e a Zelda do ST são os mesmos do PH, mas a nintendo coloca o ST 100 anos a frente do PH e no próprio jogo a princesa demonstra não conhecer o Link (perguntando o nome e tals).

    Comecei faz pouquíssimo tempo, logo, não vi mais da história. Então se a resposta para essa minha dúvida for aparecer durante o jogo, não precisa responder ela, só dizer pra eu continuar jogando 😀

    Muito obrigado e novamente, parabéns pelo artigo, muito bem feito e detalhado!

      • Opa… valeu pela resposta super rápida… vc vai ver isso no comecinho do jogo, logo quando vc vai se graduar como maquinista. To jogando no emulador desmume a versão europeia que vem com tradução para o espanhol pra poder entender (sou horrível de ingles hehehe).

        Aliás, a cronologia do Zelda na wikipedia tá diferente (apesar de eu confiar mais na sua, já que no artigo da wikipedia não explica nada):

        *Daqui eu copiei da wikipedia

        Linha do tempo

        Toda história começa no Skywards Sword e termina no segundo jogo da série na Linha de Tempo Criança.

        — Linha de tempo criança —

        * The Legend of Zelda: Skyward Sword
        * The Legend of Zelda: The Minish Cap
        * The Legend of Zelda: Four Swords
        * The Legend of Zelda: Four Swords Adventures
        * The Legend of Zelda: Ocarina of Time
        * The Legend of Zelda: Majora’s Mask
        * The Legend of Zelda: Twilight Princess
        * The Legend of Zelda: A Link to the Past
        * The Legend of Zelda: Link’s Awakening
        * The Legend of Zelda: Oracle of Ages
        * The Legend of Zelda: Oracle of Seasons
        * The Legend of Zelda
        * Zelda II: The Adventure of Link

        Toda história começa no Skywards Sword e termina em Spirit Tracks na Linha de Tempo Adulta.

        — Linha de tempo adulta —

        * The Legend of Zelda: Skyward Sword
        * The Legend of Zelda: The Minish Cap
        * The Legend of Zelda: Four Swords
        * The Legend of Zelda: Four Swords Adventures
        * The Legend of Zelda: Ocarina of Time
        * The Legend of Zelda: The Wind Waker
        * The Legend of Zelda: Phantom Hourglass
        * The Legend of Zelda: Spirit Tracks

        *Aqui acaba o que eu copiei.
        link pra vc conferir: http://pt.wikipedia.org/wiki/The_Legend_of_Zelda_%28s%C3%A9rie%29

        Eu já achei detalhes errados na wikipedia referente a jogos (Legacy of Kain, Megaman, etc). Então não confio 100% nos artigos, mas ainda sim é uma boa fonte de informação.

        Desculpe o comment grande… só to tentando tirar minhas dúvidas e ajudar no que for possível 😀

  4. Esse é a melhor timeline que ví até agora e conseguiu encaixar algumas coisas que eu não conseguia encaixar na minha timeline pessoal. Entretanto alguns detalhes estao incorretos:

    1-No inicio do 4 Swords, Zelda conta a Link a respeito da lenda de Vaati e não parece que eles tenham tomado parte dos eventos, e sim que eles são descendentes diretos do Link1 e Zelda1 e que de tempos em tempos eles costumavam checar o selo da White/fourSword. Faz mais sentido considerá-los, dessa forma, Zelda2 e Link2.

    2-No inicio de Spirit Tracks Zelda e Link não se conhecem, além do fato de Zelda ser uma pricesa, não uma pirata.
    Isso contudo, não significa que seus pais/avós não se conhecessem, nem fossem o Link/Zelda de WW e PH (apesar de ter que dar uma boa explicação para a família dela ter virado a família real

    3-Deve ter mais coisas, vou rejogar algumas coisas 🙂

    • Aliás, você poderia citar qual jogo que fala dessa história de que toda princesa ter que ter o nome de Zelda e sobre a descoberta da Triforce?
      Eu acho que tinha visto em Adventure of Link, mas fazem uns 5 anos que joguei a maioria e não me lembro.
      Vou ver se faz sentido pensar que toda Zelda após a Zelda do MC passou a ter o nome de Zelda por causa dela ou se era outra Zelda.
      Tenho que ver em detalhes a citação original…

  5. Pingback: O Minicastle traz a Timeline oficial de Zelda para vocês! « Minicastle – Um lugar para gamers

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s