“Minha imagem está horrível…” ou “Como jogar DS perfeitamente no seu 3DS!”

Hoje em dia, ninguém seria tão idiota a ponto de construir um console que não tivesse retrocompatibilidade… é óbvio, faz completo sentido do ponto de vista comercial e facilita a passagem entre uma plataforma e outra…

foi mal Playstation 3… não vi você sozinho aí… no canto escuro…sem poder usar retrocompatibilidade com o PS2.

Essa função é ainda mais importante em portáteis, porque se não você teria que carregar dois aparelhos por algum tempo, enquanto termina de jogar os games que gosta na plataforma antiga e experimentas as novidades na mais recente. Graças aos céus a Nintendo sempre foi ligada a preservação de suas plataformas e a retrocompatibilidade tem seu lugar dentro do 3DS, rodando seus jogos de DS normalmente. Mas há um problema técnico chatinho.

A resolução!

A tela superior do Nintendo 3DS é um LED não um LCD, e tem uma resolução completamente diferente daquela do DS. Colocar um cartuchinho lá e dar start no jogo fará o game funcionar, mas ele não será tão bonito ou limpo como você lembrava… na verdade vai ficar meio emaciado… como se você estivesse jogando videogame em uma TV de tubo bem velha… onde tudo fica meio enevoado.

Mas não tenham medo, a correção para isso é simples e bem fácil, é só seguir as instruções:

Passo 1

Coloque o cartucho de DS no sistema e ligue (Se você ainda não tinha feito isso… tipo… vai brincar de bola ou algo assim!)

Enfiando (ui!!!) o cartucho

Ligando o 3DS (foi só eu ou vocês também desligaram o aparelho alguma vez sem querer deixando a mão em cima do on)

Passo 2

Quando o cartuchinho aparecer na tela de cima, girando bem devagar, e com uma das faces mostrando algo do game (como uma pokebola no caso de Pokemon White – aliás aguardem o review!) aperte e segure START e SELECT (se funcionou o cartuchinho na tela de cima vai dar uma volta bem rápida).

Parece o código Konami… mas é só segurar o START e o SELECT

Veja o ícone dar uma giradinha mais rápida

Passo 3

Com os botões START e SELECT ainda apertados inicie o game clicando no ícone do game que está no drive.

3DS… aumentando sua flexibilidade e suas habilidades no Skate de dedo!

Seguindo esses passos a resolução será emulada para aquela do DS (e portanto não encherá a tela de cima inteira… isso é normal). Lembre-se também que, embora o 3DS tenha trava de região o DS não tem, portanto se você tiver algum jogo importado por aí ele funciona tão bem no seu 3DS quanto funcionaria em qualquer DS.

Bom divertimento!

Barf! River City Ransom está a caminho… de novo!

A desenvolvedora Miracle Kidz abriu as cortinas para seu próximo jogo em desenvolvimento para WiiWare… e nós não podíamos ficar mais felizes. Pois é hora de quebrar a vizinhança e fazer os inimigos dizerem “Barf!!!”.

Downtown Nekketsu Monogatari 2, ou River City Ransom 2 para nós ocidentais, está a caminho e tudo que falta para a confirmação do lançamento também nos EUA é a localização do título. A empresa não revela a data de lançamento, mas afirma que o game chega ainda esse ano.

Estamos salivando… e batendo nos vizinhos!


EA diz adeus ao papel!!!

Em uma atitude parte motivada pela sustentabilidade e a ecologia e parte motivada pela economia em custos, a maior distribuidora de games do planeta, a EA diz que seus próximos produtos não terão mais manuais em papel e sim, práticos menus, que poderão ser acessados pelo botão Home no Wii e no 3DS, e pelo botões PS no Sorry Playstation e pelo Grid (aquele botão central com um X verde) no XBOX 360.

Se você não for um ecologista convicto e fizer questão de ter um manual autêntico para seus jogos autênticos (ei EA, você vai baixar o preço dos games sem manual de papel? Não! Por que eu não estou surpreso?) poderá acessar http://support.ea.com/app/manuals a qualquer momento e imprimir o seu (sim, os manuais continuam tento arte e visual normal… só não vem impressos mais… vai entender). Quando indagadas sobre a economia financeira que a medida vai levar aos seus cofres, um analista da EA foi incapaz de responder…

é isso aí! Tudo que a EA quer é salvar o planeta! E se você acredita nisso eu tenho uma ponte para te vender!


 

 

TurboGrafx 16/PC Engine… que bicho foi esse e porque Rondo of Blood é tão bom?

Atrás da porta número 1 havia o NES… o poderoso… o impiedoso… o campeão… NES!!! Atrás da porta número 2 havia o Master System/Power Base que não conseguiu sair de uma tímida posição no mercado. Mas havia uma terceira porta no final da década de 80 que vale a pena ser comentada… porque nossa porta número 3, aberta em 1987, tinha o NEC/Hudson Turbo Grafx 16/PC Engine atrás dela.

Com 14 X 14 X 3,8 cm (5.5 x 5.5 x 1.5 inches), o PC Engine/Turbo Grafx tem o recorde de menor console de mesa já feito ( Guinness World Records Gamer’s Edition (2008)) é era fabricado numa joint venture da Hudson Soft (sim, aquela da abelhinha) com a NEC, uma das maiores produtoras de computadores da época no Japão. E apesar de ter um baita 16 no nome, e ter sido alardeado como “O primeiro videogame 16 bits do mundo!” o TurboGrafx era, na verdade, um computador de 8 bits com uma carcaça de videogame em volta. Mas era um senhor aparelho, por razões que seus concorrentes não conseguiam visualizar na época.

Continuar lendo

Ocarina of Time 3D. Tem algo novo lá ou só estamos jogando de novo?

The Legend of Zelda: Ocarina of Time é um dos melhores games que já existiram para qualquer console. É simples sem ser imbecil, direto sem ser ofensivo, complexo sem ser forçado e tem quantidades precisas de comédia, ação e drama. Se você não jogou, você não merece ser chamado de gamer… não precisa terminar… nem precisa dizer que gostou… mas você tem que jogar – Esse foi O RPG de ação que construiu a base para todos os RPGs de ação em 3D…. ATÉ HOJE. Então se você jogou Brave Fencer Musashiden, e gostou, ou Dragon Age 2, e gostou, vá até o altar de Ocarina of Time e faça uma oferenda… sem ele, esses games jamais seriam possíveis.

Mas, ademais nosso extremo amor e devoção ao título que mudou os RPGs de ação para sempre, Ocarina of  Time não é exatamente novo…  tem 13 anos (um pensamento meio assustador!) e está disponível em pelo menos 5 meios, legalmente (Em ordem cronológica Nintendo 64, Que, GameCube Zelda The Wind Waker Special Edition extra disk, Gamecube Zelda Complete (Zelda Ocarina of  Time e Master Quest) e Virtual Console), o que garante que, se você queria jogar esse jogo, teve chance. Eu mesmo terminei dezenas de vezes e tenho 4 vezes o game (todos as mídias menos o Que). Então… será que  The Legend of Zelda: Ocarina of Time 3DS é só uma versão mais bonita do jogo ou será que teremos algo de novo?

Será que Shigeru Miyamoto e Satoru Iwata nos darão apenas uma Master Quest com controles melhores e gráficos mais bem feitos? Tudo indica que NÃO!!! Segundo ambos, Ocarina of Time foi escolhido por duas razões básicas:

  1. O estilo gráfico do jogo (sua “arte”) é bem simples e, mesmo com as melhorias decorrentes do novo hardware, ficará bem simples e fluída em 3D. Segundo Miyamoto a Hyrule que você visitou será a mesma de 13 anos atrás… o mesmo lago Hylia (mas agora bem mais bonito), a mesma Hyrule Town (só que 3D e com ruas paralelas e bem bem maior).
  2. Audiências mais novas não tiveram a base que Ocarina fundamentou para os games mais novos, segundo Miyamoto “A habilidade de aprender uma determinada tarefa em um local, com ou sem um determinado item, e fazê-la de forma espontânea pelo resto do game” o que tem dificultado a penetração da franquia em novos nichos… o que deve ser corrigido com OoT3D.

É claro que algumas modificações já foram confirmadas, como a capacidade de descongelar o reino dos Zoras quando Link estiver adulto e modificações no templo do tempo para permitir um desenrolar mais fluído e menos truncado da famigerada dungeon, mas se mais alguma coisa mudar nos próximos meses eu estarei de olho, para relatar tudo… afinal estarei esperando com todas as minhas forças por esse game.

13 anos… estou ficando velho….

13 anos…

Myamoto está muito muito muito muito muito…. (vocês entenderam) com o remake de Star Fox 64

“Do a barrel roll!” “Fox! Take this guys of me!” “I almost had it!” Se você já ouviu essas frases… provavelmente repetidas à exaustão, então você jogou Star Fox 64. O game era muito muito muito bom, e agora o Nintendo 3DS está dando a Shigeru Miyamoto a oportunidade de realizar um sonho: Refazer Star Fox 64! Sim… papai Mario queria a bastante tempo revisitar a raposa voadora e trazer ainda mais detalhes para um novo game… mais a oportunidade custou a aparecer. “Faz anos que temos trazido Mario de volta, seja em novos games ou em relançamentos, melhorando o conceito e refinando-o, para uma geração de fãs e para aqueles que ainda não tinham a oportunidade de tentar” disse o mestre designer da Big N “Quanto melhor você entende a distância e a profundidade entre os objetos mais fácil é jogar. Não que o jogo em si se tornará mais fácil, mas será mais intuitivo e públicos diferenciados finalmente se sentirão a vontade com o game” Miyamoto acredita que agora, finalmente, conseguiu realizar o que gostaria de ter feito no Nintendo 64, com Starfox.

Quando apertado contra a parede na PAX sobre quais outros games podem ganhar uma versão 3D, o designer apenas sorriu e disse que o 3DS trará enormes surpresas nos próximos meses… já estamos salivando!

O nosso só chega depois do dia 27!!!

Mal saiu e já tem uma atualização de FirmWare

O mais incrível de tudo é que a atualização estava disponível já antes do lançamento… a primeira vez que você usa-se o seu 3DS online ele receberia a atualização. Um update de firmware que conserta alguns bugs, implanta um player de vídeo nativo em 3D e download o primeiro vídeo em 3D para o sistema (um clipe da música do mundo 1-1 de Super Mario Bros tocado por Koji Kondo e sua banda).
Apenas para constar o update leva seu aparelho para a versão 1.1.0-1J.